Vídeo: Exercício regular pode reduzir o risco de desenvolver Covid grave, diz estudo americano

Em um novo estudo publicado no British Journal of Sports Medicine, pesquisadores e médicos do Kaiser Permanente Fontana Medical Center no sul da Califórnia, da University of California, San Diego e de outras instituições descobriram que os pacientes de Covid que se exercitavam regularmente antes de adoecer eram os menos provávies de serem hospitalizados, internados em UTI e de morrer em decorrência da doença.

De acordo com a pesquisa, os americanos foram divididos em grupos e classificados de acordo com a quantidade de exercício físico que praticavam. Segundo o estudo, cerca de 50 mil pessoas foram submetidas aos exames e testes físicos.

O estudo f concluiu que as pessoas sedentárias estão propensas a forma mais grave da doença, que pode levar à internação e até mesmo ao óbito. As chances de internação também aumentam de 2,26 vezes comparado aqueles que realizam exercícios físicos regularmente.

Confira o vídeo: 


Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo