Sem acordo para reajuste, rodoviários de Alagoas podem decretar greve geral

Após os empresários terem negado a proposta de reajuste salarial, a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Alagoas (Sinttro/AL) irá se reunir com os rodoviários, nesta quinta-feira (14), e há expectativa que a categoria entre em greve geral.

De acordo com Sandro Reges, presidente do Sinttro/AL, a categoria não tem reajuste salarial desde março de 2019 e, agora, com o fim dos auxílios concedidos pelo Governo Federal, precisa voltar a negociar algum avanço, pois os rodoviários, que esperaram pacientemente o período de estado de calamidade imposto pela Pandemia da Covid-19, agora exigem um avanço por parte dos patrões.

Sandro afirma que, diante da negativa em negociar dos empresários, que não apresentaram qualquer contraproposta, a categoria deverá decretar greve geral como forma de reivindicar o que está lhe sendo negado há quase dois anos. “Não fomos para o enfrentamento, fomos em busca de avanço, do mínimo de dignidade, mas eles nos propuseram retrocessos”, pontuou.

O presidente se referiu em sua fala à colocação dos empresários de que já esse mês não pagará o ticket alimentação e nem o plano de saúde, conquistas históricas da categoria, asseguradas inclusive em convenção trabalhista da categoria. Além disso, eles também anteciparam que haverá corte de pessoal e atraso de salário.

A definição de como ocorrerá o movimento deverá ser comunicada oficialmente nos próximos dias, após a realização de assembleias com os rodoviários.




Botão Voltar ao topo