Polícia Civil prende quatro pessoas durante operação em Marechal Deodoro, AL

A Polícia Civil, através do 17° Distrito Policial, efetuou, ao longo desta quarta-feira (8), inúmeras ações com o intuito de combater a violência na cidade de Marechal Deodoro.

Incialmente, os agentes do 17°DP, deram cumprimento a um mandado de prisão expedido pela juíza Fabíola Melo Feijão, da 1ª Vara Cível e Criminal de Marechal Deodoro. Foram presos um homem de 21 anos e uma mulher de 26 acusados de diversos assaltos na região metropolitana de Maceió.

Há algumas semanas, um vídeo foi divulgado mostrando a foto do casal suspeito de assaltos na região. Dias depois a dupla chegou a fazer um vídeo onde a mulher dizia que era mentira e que estaria sendo vítima de pessoas que queriam denegrir sua imagem porque a mesma tinha uma tatuagem na perna.

Após uma investigação da equipe do 17ª DP, o local onde a dupla estaria se escondendo foi encontrado e começou a ser feito um monitoramento. Confirmadas as evidências, os policiais preparam um cerco nos Povoados de Tuquanduba e Suíça neste município, onde conseguiram capturar o casal.

De acordo com as informações passadas pelo chefe de operações, Antônio Augusto, o casal assaltava de moto e a mulher era quem utilizava a arma e rendia as vítimas.

Posteriormente, em duas ações distintas, foram presas mais duas pessoas. Um ex presidiário de 46 anos, preso em flagrante pelos crimes de dano e lesão corporal dolosa – violência doméstica com base no ART. 129 e 147 do CPB. O mesmo já responde por tentativa de latrocínio em Marechal Deodoro e usa tornozeleira eletrônica.

A outra prisão aconteceu em conjunto com a 5ª Companhia Independente da Polícia Militar. Por volta das 23 horas, A guarnição laguna 1 foi informada que uma moto furtada, um dia antes, estaria abandonada no loteamento nova marechal. A guarnição solicitou o apoio da supervisão e de agentes do 17º DP e foram até o local indicado na denúncia chegando ao local a moto que havia sido furtada na madrugada foi encontrada e um jovem foi detido como suspeito.

Todos os acusados foram encaminhados para o CISP de Marechal Deodoro, onde o mesmo permanece a disposição da Justiça.




Botão Voltar ao topo
Fechar