Operação apreende 300 kg de carne e equipamentos em mutirão de limpeza no Mercado do Tabuleiro

Freezers e caixas de isopor sem condições de uso e carnes inapropriadas para o consumo foram recolhidos e levados ao aterro sanitário

1500 quilos de equipamentos inapropriados para uso foram recolhidos / Foto: Semtabes

Uma operação integrada da Vigilância Sanitária com a Secretaria de Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes) apreendeu na manhã desta terça (13) quase duas toneladas de equipamentos e alimentos impróprios para uso ou consumo no Mercado do Tabuleiro do Martins.

Os fiscais encontraram 300 quilos de carne já em estado de decomposição, além de 1.500 quilos de equipamentos de freezer, caixas de isopor, tábuas de carne, balanças e facas enferrujadas, quebradas ou com outros problemas que inviabilizavam seu uso.

300 kg de carne em estado de decomposição foram recolhidos. Fotos: Rafa Chafer.

Todo o material apreendido foi levado para o aterro sanitário, no Benedito Bentes. Os comerciantes foram notificados e orientados a se adequar às normas do Código Sanitário. Alguns receberam auto de infração e serão multados. Eles terão até 30 dias para fazer as correções indicadas pela Vigilância Sanitária.

De acordo com o coordenador da Vigilância, Airton dos Santos, alguns dos equipamentos recolhidos já não estavam mais em uso, mas eram mantidos no local que atrapalhavam a mobilidade e geravam entulho dentro do mercado.

Já os proprietários de freezers em melhor estado, mas que tinham pontos de ferrugem ou outros problemas, foram advertidos para que reformem esses equipamentos e se adequem ao Código Sanitário.

“Os comerciantes entenderam que, mesmo a Prefeitura estando preocupada com o momento difícil que atravessamos, não pode esquecer da responsabilidade de cada vendedor. Eles devem cumprir o Código Sanitário, manter a higienização, o uso de máscara e o distanciamento social”, reforçou o coordenador.

Mas não havia apenas quem estivesse em desacordo com as normas. Alguns permissionários que foram fiscalizados e estavam com os protocolos em dia receberam o selo “Pode comprar aqui”, que é uma garantia da Vigilância para o consumidor.

“Quando o comerciante respeita as regras, recebe o selo que mostra que ele é um bom empreendedor. Isso melhora o atendimento ao cliente, a qualidade do produto e assim por diante. Acredito que a operação foi muito proveitosa e vamos voltar mais vezes para dar a oportunidade aos comerciantes de se adequar”, afirmou Santos.

Os permissionários que não corrigirem os problemas encontrados podem sofrer notificação, auto de infração e até interdição.

Mutirão de limpeza

A ação de hoje faz parte do Mutirão de Limpeza e Higienização que será realizado no Mercado do Tabuleiro e entorno. Até lá, serão realizados a limpeza de galerias de esgoto, o recolhimento de lixo e manutenção na rede de energia.

O trabalho será realizado em conjunto pelo Gabinete de Gestão Integrada para o Enfrentamento à Covid-19 (GGI Covid-19), Semtabes, Secretaria Municipal de Infraestrutura e Urbanização (Seminfra), Secretaria de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs), Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), Superintendência de Iluminação Pública (Sima), Superintendência de Desenvolvimento Sustentável (Sudes) e Vigilância Sanitária.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!