iPhone 12 tem custo de R$ 2.187 para ser produzido

Uma reportagem do jornal japonês Nikkei Asiadivulgou hoje (24) que empresas sul-coreanas se tornaram os fornecedores majoritários de componentes para a fabricação de iPhones da Apple, principalmente dos novos iPhone 12 e iPhone 12 Pro.

Uma análise feita pela empresa Fomalhaut Techno Solution no modelo Pro revelou que que 26,8% do seu hardware tem origem sul-coreana, o que supera os 21,9% de peças norte-americanas, 21,9% da Europa (e outros mercados), 13,6% do Japão, 11,1% de Taiwan e 4,6% da China.

A maior participação de componentes da Coreia do Sul pela Apple pode ser explicada pela decisão da empresa de Cupertino em adotar a tecnologia OLED para os painéis da linha iPhone 12 deste ano, beneficiando diretamente as sul-coreanas Samsung Display e LG Display.

E quanto custa a produção de um iPhone 12?

Embora a participação chinesa e japonesa na composição de hardware do iPhone 12 seja mais reduzida, é importante destacar que os nipônicos respondem pelo fornecimento dos componentes para o 5G, importante diferencial da linha, enquanto a China simplesmente monta quase inteiramente o aparelho.

Quando a japonesa Fomalhaut desmontou o iPhone 12 Pro, avaliou o custo das peças em US$ 406, o equivalente a R$ 2.187 hoje, com os sensores de imagem para as câmeras custando na faixa de US$ 5,40 (R$ 29) e US$ 7,40 (R$ 40), e uma redução de 3,9% nos componentes norte-americanos.

Outra curiosidade descoberta pelos técnicos foi uma redução de 32 gramas no peso do iPhone 12 em relação ao seu antecessor, graças principalmente ao motor de vibração que pesa 10 gramas a menos (redução de 1/3), além de a bateria ser 10% menor, após passar a ser fabricada pela Amperex, uma subsidiária da japonesa TDK.

A conclusão final foi de que houve um incremento de 9,1% na linha 2020 dos iPhones, o que impressiona em um ano de “demonização” da tecnologia asiática nos EUA.




Botão Voltar ao topo