ELEIÇÕES 2020: Alfredo Gaspar vai garantir dignidade aos moradores em situação de rua

O candidato do MDB à prefeitura de Maceió, Alfredo Gaspar, conhece bem a situação dos moradores em situação de rua que vivem em Maceió, como promotor e procurador-geral de Justiça do Estado, lutou ao lado de lideranças do segmento pelo bem-estar dessa população. “Também como secretário de Segurança Pública, tive a oportunidade de estar sempre ao lado daqueles que moram nas calçadas e praças da nossa capital. São pessoas iguais a nós, com os meus sonhos e que passam por enormes necessidades”, disse na abertura de um encontro realizado na parte alta de Maceió, onde foi abordada a questão das populações mais vulneráveis.
Alfredo Gaspar dedicou propostas específicas em seu Plano de Governo para atender as demandas do segmento. Uma delas é a implantar de novos Centros de Referência Especializados para População em Situação de Rua, mais conhecidos como Centros POP, nas regiões de maior necessidade de acolhimento social.

“Eu quero ser prefeito para dar oportunidades a todos que moram em Maceió, principalmente aqueles mais necessitam, para isso vamos desenvolver ações e projetos que reforcem a motivação para a saída das ruas e ampliem a dignidade humana, para trabalhar a reinserção familiar e social”, explicou Alfredo.
Segundo ele, as pessoas precisam ter chances para mudar de vida, tomar um banho, trocar de roupa, fazer uma refeição, ou seja, ter a dignidade de volta. O candidato também vai implantar uma Casa de Passagem Feminina, para o acolhimento de mulheres a partir de 18 anos em situação de rua, de abandono, ausência de residência ou em trânsito e sem condições de sustento.

“Vou estimular a população que vive em situação de rua para iniciar ou retomar seus estudos nas unidades escolares que contem com o Programa de Alfabetização de Jovens, Adultos e Idosos. Quero também ofertar cursos profissionalizantes em parceria com entidades e instituições, para promover maior dignidade e possibilidade de transformação de vida desses moradores”, afirmou.




Botão Voltar ao topo