Dom Antônio Muniz esclarece sobre futura retomada das celebrações em Maceió

Arcebispo comunicará as orientações e determinações em breve

Com a divulgação do Estado de que os templos religiosos poderão reabrir em 30% de sua capacidade na capital, o arcebispo metropolitano de Maceió, Dom Antônio Muniz Fernandes, O.Carm., pediu ao Povo de Deus paciência e que em breve as novas determinações eclesiais serão divulgadas.

O metropolita fez o anúncio durante a missa transmitida pelas redes sociais nesta terça-feira (30), às 17h, e se inspirou no Evangelho do dia, a passagem em Mateus fala de Jesus e os apóstolos dentro do barco durante a tempestade, para informar e catequizar os fiéis.

“Esse episódio mostra como devemos nos comportar diante dessa pandemia. O Evangelho de Mateus diz que Jesus dormia no barco enquanto os ventos açoitavam a embarcação, já Marcos relata que o Mestre estava recostado ao fundo em um travesseiro. E então temos um gesto muito bonito dos discípulos, a iniciativa de acordar o Mestre”, refletiu Dom Antônio.

O arcebispo disse que na tempestade de nossa vida, achamos que o Mestre está dormindo, mas tudo não passa de impressão. “Jesus toma conta da nossa vida e depois de toda tempestade vem o sol da esperança, que é Ele”.

“Meus irmãos e irmãs, com alegria estamos celebrando esta Eucaristia, nesta Igreja doméstica. Sem dúvida vamos começar a dar os primeiros passos para a retomada, aos poucos, da normalidade da Celebração da Santa Missa e da Palavra com a presença de fiéis”, anunciou o metropolita e continuou sua fala sobre a retomada das missas presenciais.

“Nós vamos começar a retomar as nossas celebrações, mas ainda vamos comunicar no momento oportuno e propício com responsabilidade e todas as recomendações necessárias”.

O metropolita reforçou que estamos todos no mesmo barco e que os raios e trovões são o atual vírus. “O mundo está ferido e quem sabe isso não é um alerta para chamar nossa atenção, e possamos dizer a Jesus como os discípulos: nos salva. Nossa salvação não vem dos homens ou dos que pensam que são dos donos do mundo”.

Dom Antônio conlcuiu frisando que as Igrejas serão abertas com responsabilidade, legalidade e sem precipitação.




Botão Voltar ao topo
Fechar