COVID-19: próximos dias serão decisivos para iniciar flexibilização em AL, alerta governador

Os próximos dias de isolamento social – até 22 de junho – serão fundamentais para que o Governo do Estado possa confirmar a tendência de queda dos números relacionados à pandemia do novo coronavírus, com vistas à retomada das atividades econômicas em Alagoas. A avaliação foi feita pelo governador Renan Filho, em entrevista à TV Gazeta, nessa quarta-feira (10).

Segundo Renan Filho, a sensação dos gestores e corpo técnico do Estado é de que a curva da Covid-19 em Maceió e na região metropolitana começa a apresentar um declínio no tocante à utilização de leitos, à demanda pela rede de Atenção Básica de saúde e às mortes provocadas pela doença. Ele alertou, entretanto, que para a retomada das atividades acontecer de forma segura será necessário que a população mantenha rigorosamente as medidas de distanciamento social estabelecidas pelo novo decreto, em vigor até 22 de junho, quando se pretende iniciar a flexibilização gradual.

“Esse é um período fundamental para que a gente dê clareza a essa queda, por isso nós não estamos abrindo (a economia) agora. Estamos sentindo que a doença está caindo, especialmente em Maceió e na região Metropolitana, mas esses dados precisam ter clareza e, para isso, a colaboração do cidadão é fundamental. As pessoas não podem imaginar que os números estão caindo e pensar: ‘agora estou livre, liberado’. Não. Todos precisam colaborar. A saída dessa doença será uma saída coletiva”, alertou o governador.

“Por um lado, o Estado vai seguir aumentando o número de leitos, tanto na capital, quanto no interior, e por outro lado, as pessoas seguem colaborando com as medidas de higiene pessoal, com o distanciamento social e com o uso de máscaras para que a gente veja a doença cair e assim (possamos) entrar em um novo momento”, acrescentou.

Renan Filho afirmou que o plano para retomada das atividades econômicas em Alagoas está em fase final de elaboração. O documento deve ser apresentado à sociedade no dia 15 de junho, por meio de portaria conjunta entre as secretarias do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) e da Fazenda (Sefaz) e o Gabinete Civil.

O plano prevê a instituição do protocolo sanitário e de distanciamento social e está fundamentado em cinco fases de reabertura: vermelha, laranja, amarela, verde e branca, sendo a primeira delas aquela em que o Estado já se encontra, com a determinação, por meio do novo decreto, do distanciamento social e do funcionamento apenas de setores que forneçam serviços considerados essenciais à sociedade.

“Se der tudo certo até o dia 22, as pessoas colaborarem e a curva continuar a cair, a gente vai iniciar a fase laranja até chegar ao ‘novo normal’. Tudo o que nós alagoanos não queremos, mesmo aqueles do setor produtivo, é que depois tenhamos um novo pico, uma segunda onda da doença, e tenhamos de voltar à estaca anterior ou à estaca zero, de maneira que é muito importante que a gente verifique as condições necessárias”, ponderou o governador.




Botão Voltar ao topo
Fechar