COMBATE À DESINFORMAÇÃO: TSE firma parceria com Twitter e TikTok

O Twitter lança nesta semana, em parceria com o Tribunal Superior Eleitoral (@TSEjusbr), um recurso que dará às pessoas mais acesso a informações sobre as #Eleições2020. Na busca por termos relacionados ao tema na plataforma, o primeiro resultado da pesquisa, apresentado no topo da lista, será uma notificação com um link para página do TSE com dados úteis sobre o processo eleitoral e as medidas sanitárias para a prevenção do contágio pelo novo coronavírus no dia da votação. O serviço tem como intuito deixar a população mais informada a respeito do tema.

Durante o anúncio da parceria, feito nesta sexta-feira (2), o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, agradeceu ao Twitter por se unir à Justiça Eleitoral no enfrentamento da desinformação para que sejam realizadas eleições limpas.

“O Twitter é um dos protagonistas da revolução digital, que trouxe inúmeras coisas boas, mas, como tudo que é novo, precisa de uma educação midiática para que possamos, de forma construtiva, elevar o debate”, disse.

Segundo Barroso, o Twitter dá voz ao cidadão e permite que ele se manifeste em um espaço público. “Nossa parceria valoriza a liberdade de expressão. Esse debate público é muito importante para a democracia, que depende que os eleitores se manifestem a partir do voto, devidamente informados e esclarecidos”, enfatizou Barroso.

Democracia

Segundo o presidente do TSE, parte do papel da Justiça Eleitoral é mostrar que uma ideia dita com clareza, verdade e gentileza tem muito mais chance de ganhar adeptos em um espaço público.

“A história é uma missão contínua. Um dos nossos desafios é colocar a tecnologia a serviço do bem, da democracia e de um debate público de qualidade, sem censura, mas combatendo comportamentos inadequados. A verdade não tem dono. Mas mentiras deliberadas e discursos de ódios têm. E são esses que devemos combater”, destacou.

Durante o encontro, o gerente de políticas públicas do Twitter, Fernando Gallo, ressaltou que essa conversa pública que acontece no Twitter nunca é mais importante do que durante as eleições.

“O tema qualidade da informação é muito importante para a integridade das democracias em geral. Acreditamos que alcance político deve ser merecido, e não pago. Trabalhar por uma conversa pública de qualidade exige um esforço de todos nós: empresas, governo e cidadão. Esta parceria com o TSE é fundamental para garantirmos eleições saudáveis e eleitores bem informados”, afirmou Fernando.

Ações

A parceria entre o Twitter e o TSE contempla outras ações, como o apoio à transmissão de eventos ao vivo realizados pelo Tribunal nos momentos-chave do período eleitoral, em especial as coletivas de imprensa concedidas pelo órgão nos dias de votação, de modo a contribuir para a disseminação do conteúdo. A plataforma também amplificará, via perfil do @TwitterBrasil, conteúdo de serviço a eleitores produzido pela conta do TSE.

Além disso, para incentivar a reunião de conversas sobre as eleições na plataforma, o Twitter também lançou dois emojis exclusivos. Um deles será ativado a partir do uso da hashtag #Eleições2020, para estimular os mais diversos debates em torno do tema.

O segundo é relacionado ao voto. Com a proposta de transmitir à população a força de sua escolha nas urnas, a mensagem de #SeuVotoTemPoder destaca a importância da participação popular no processo eleitoral e é parte da campanha do TSE sobre o assunto.

Também na linha de promover conversas mais saudáveis e de qualidade na plataforma, serão realizadas sessões de treinamentos para as equipes de Comunicação do TSE e dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) sobre as melhores práticas do Twitter, além de treinamento para magistrados e servidores dos Regionais, com explicações sobre o funcionamento da plataforma, as políticas da comunidade e aspectos práticos de contencioso eleitoral.

TIKTOK

Nesta sexta-feira (2), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o TikTok no Brasil formalizaram uma parceria para o combate à desinformação nas Eleições Municipais de 2020.

Com a assinatura de memorando de entendimento, o TikTok passa a fazer parte do grupo de plataformas digitais, partidos políticos e organizações da sociedade civil que aderiram ao Programa de Enfrentamento à Desinformação com Foco nas Eleições 2020, criado pelo TSE em agosto de 2019. Confira a lista das entidades parceiras.

O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, pontuou que o apoio da plataforma, que tem muita aderência entre os jovens, é fundamental para conscientizar sobre a importância da participação na política e envolver mais pessoas no combate à desinformação. “Precisamos atrair jovens idealistas, precisamos atrair novos valores para a vida pública, para se interessarem pelo Brasil e ajudarem a pensar o Brasil”, afirmou.

Barroso destacou que, com a parceria, o TikTok oferecerá ajuda sem custos aos cofres públicos, o que reforça o compromisso de eliminar a circulação de notícias falsas.

Assim, o TikTok se compromete a criar uma página para centralizar informações confiáveis sobre as Eleições Municipais de 2020. Também será responsável por capacitar a equipe de Comunicação do TSE sobre a melhor utilização da plataforma, dando o suporte necessário para a produção de vídeos na linguagem dos usuários da rede.

“A missão do TikTok é incentivar a criatividade e trazer alegria. Sabemos que o TikTok não é o principal lugar aonde as pessoas vão quando buscam notícias sobre política, mas temos o dever de apoiar nossos usuários com conteúdo confiável e educativo sobre temas de interesse público”, afirma o diretor de Políticas Públicas do TikTok no Brasil, Ricardo Tavares.

O TikTok também abrirá um canal direto com o TSE para receber denúncias de divulgação de conteúdos que ofereçam risco à integridade das eleições. Esse canal será utilizado por uma equipe restrita e respeitará cláusulas de confidencialidade.

A iniciativa é parte dos esforços da Justiça Eleitoral no combate à divulgação de conteúdo falso ou descontextualizado sobre o processo eleitoral e as instituições e autoridades responsáveis por sua condução. Para isso, tem sido fundamental a união de esforços com plataformas digitais, a fim de garantir a circulação de notícias e informações verdadeiras, para que os eleitores possam exercer o seu direito de voto de forma consciente e bem informada.

Antes do TikTok, já tinham aderido ao programa as plataformas digitais Twitter, Facebook, WhatsApp, Instagram e Google.




Botão Voltar ao topo