APELO! Hemoal necessita de sangue para atender pacientes com complicações pela Covid-19

Com o estoque de sangue zerado da tipagem O negativo, o Hemocentro de Alagoas (Hemoal) necessita de doações para atender pacientes com complicações decorrentes da Covid-19. Entre eles está a recepcionista Maria das Graças Tenório, 60 anos, internada há dois meses no Hospital da Mulher, em Maceió, e que desenvolveu uma anemia e necessita de transfusões.

Situação que preocupa a Gerência do Hemoal, uma vez que além de abastecer as maternidades e os hospitais que realizam atendimento de urgência e emergência, as unidades que tratam pacientes de Covid-19 também têm necessitado de sangue. Isso porque, segundo a gerente do Hemoal e médica hemoterapeuta Verônica Guedes, o novo coronavírus tem ocasionado diversas complicações em alguns pacientes.

“Devido ao comprometimento respiratório, muitos pacientes ficam entubados por longos períodos e acabam desenvolvendo outros problemas. Com isso, alguns evoluem para quadros clínicos que necessitam de transfusão sanguínea”, salienta a gerente do Hemoal e médica hemoterapeuta, Verônica Guedes.

A situação é classificada por ela como preocupante, uma vez que o Hemoal dispõe de 33,33% do estoque mínimo necessário. Isso porque o hemocentro alagoano necessita de no mínimo 300 bolsas, mas, dispõe de apenas 100, com todas as tipagens negativas em patamares críticos.

Situação que tem deixado diversas famílias em apreensão, a exemplo dos parentes da recepcionista Maria das Graças Tenório. “Além da agonia de vermos nossa tia internada pela Covid-19 há dois meses, estamos na luta para conseguirmos doações de sangue para ela. Devido a uma anemia, ela está bastante debilitada e sua vida está sob risco. Pedimos a sensibilidade de todos para que se candidatem à doação de sangue no Hemoal”, apela Thais Vergeti, sobrinha da paciente interna no Hospital da Mulher.

Critérios para doação – Para se candidatar à doação de sangue é necessário ter peso igual ou superior a 50 kg e no mínimo 16 anos. Segundo o Ministério da Saúde (MS), é obrigatório portar um documento de identificação com foto e, no caso dos menores de 18 anos, é imprescindível estar acompanhado dos pais e portando um documento de identificação oficial e original dos responsáveis.

Portaria expedida pelo Ministério da Saúde (MS) informa que ficam impedidas de se candidatar à doação de sangue as pessoas que tenham contraído hepatite após os 11 anos de idade, além de sífilis, Aids e doença de Chagas. No caso das gestantes e lactantes, é proibida a doação e, para repetir o ato, os homens devem respeitar o prazo de dois meses e as mulheres um intervalo de três meses.

Novo coronavírus – Os voluntários que contraíram o novo coronavírus só podem doar sangue 30 dias após se recuperarem da doença. Já àqueles que tiveram contato com pessoas que adoeceram, ficam autorizados à doação após 14 dias, caso não apresentem os sintomas da Covid-19.

O impedimento momentâneo foi determinado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão vinculado ao Ministério da Saúde (MS). A medida foi adotada como precaução, uma vez que não está comprovado que o novo coronavírus é transmitido pelo sangue.Hemoal necessita de sangue para atender pacientes com complicações pela Covid-19




Botão Voltar ao topo
Fechar