Anatel registra 17% menos reclamações contra teles; TIM tem pior índice

Na última segunda-feira (13), a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) reportou queda na quantidade de reclamações contra operadoras de telecomunicações durante o mês de junho. Foram recebidas 218.356 queixas pelos canais de atendimento oficiais, compreendendo uma queda de 17,2% em comparação a maio deste ano.

A redução das taxas atingiu os principais serviços oferecidos pelas teles e acompanhados pela Anatel. A maior queda das queixas foi registrada pela telefonia fixa, cujos percentuais reduziram 22,1% em relação ao mês de maio, com um total de 44.686 reclamações. Em seguida, a telefonia móvel pós-paga diminuiu em 17,6% a quantidade de reinvindicações, totalizando 76.340 registros.

Com relação à TV por assinatura, o número de queixas às teles corresponde a 26.548, com uma redução de 15,3%.  As denúncias que incluem problemas com banda larga móvel totalizam 41.867, tendo reduzido 15,1%, enquanto as com relação à telefonia móvel pré-paga somam 27.823, com um decréscimo de 12,4%.

Dentre as operadoras, a TIM liderou o registro de reclamações na telefonia móvel pós-paga e também na pré-paga, registrando 40,2% e 48,7% do total de queixas, respectivamente. Nas denúncias com relação à TV por assinatura, a Claro representa a mais reclamada, unindo 46,6% das queixas. A Oi totalizou 48,4% dos protestos contra telefonia fixa, enquanto a Vivo comandou as queixas de serviços de banda larga com 27,4%.

Os Motivos 

As situações de cobranças são os principais motivadores das reclamações contra as teles registradas pelos consumidores. Elas correspondem a 51,1% do total de queixas em serviços de TV por assinatura, 45,5% para a telefonia móvel pós-paga e, na telefonia fixa, incluem 41,8% das reclamações.  Para os serviços de banda larga fixa, problemas com qualidade, funcionamento e reparo lideram as reinvindicações, com 33,7% do total. Já na telefonia móvel do tipo pré-paga, o principal agente causador das queixas foram questões relativas a crédito, compreendendo 31,0% do registro.

Os usuários podem registrar suas reclamações por meio da central telefônica da Anatel, através do site da agência, pelo aplicativo Anatel Consumidor e pessoalmente nos escritórios estaduais e do Distrito Federal. Cada uma dessas vias foi responsável pelo registro das queixas em 55,7%, 30,7%, 13,4% e 0,3%, respectivamente.