VIAS LIBERADAS: maior obra de mobilidade da história de AL, Viaduto da PRF transforma trânsito na capital

Finalmente chegou o dia mais esperado pela população de Maceió, sobretudo a que transita pela parte alta da cidade, passando pelo entroncamento das BRs 101 e 104, no Tabuleiro do Martins. Na tarde desta terça-feira (22), o governador Renan Filho e o secretário de Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral, abriram para o tráfego os túneis, a rotatória e as passagens superiores que compõem o complexo viário do Viaduto da PRF. Trata-se da maior obra de mobilidade urbana da história de Alagoas.

“Hoje chegamos ao dia simbólico e histórico da abertura das vias do viaduto da Polícia Rodoviária Federal, que é a maior obra de mobilidade urbana da história da nossa capital e do nosso estado. Daqui a alguns dias, vamos concluir os jardins, calçadas e detalhes finais para a gente preparar a inauguração formal dessa obra. Mas, a partir de hoje, o alagoano já pode acessar o viaduto da PRF. Não tinha mais sentido segurar as pessoas no trânsito se já dava para liberar os túneis, o viaduto e a rotatória. A região precisava dessas vias liberadas para que as pessoas gastassem menos tempo no trânsito”, afirmou o governador.

Renan Filho destacou o benefício da obra no dia a dia da população e o empenho do Governo de Alagoas em dar continuidade a projetos estruturantes que visam beneficiar o alagoano, mesmo em meio à pandemia do coronavírus – situação atípica que gerou contratempos econômicos na maior parte dos estados brasileiros.

“Essa obra representa muito para a economia do nosso estado. Ela representa, sobretudo, menor gasto de tempo no trânsito para as pessoas. Isso significa muita coisa para quem estuda, para quem trabalha e para o turista que chega na cidade. Representa também um ar de prosperidade que, aliás, é o que tem acontecido em Alagoas ao longo dos últimos anos. Mesmo em meio a tantas dificuldades que o mundo vive, no meio dessa pandemia, a gente realiza o sonho histórico de liberar essas pistas para a população. Para nós, esse dia é motivo de muita satisfação, de muita felicidade e de muito orgulho”, declarou.

A implantação do Viaduto da PRF está 90% concluída e é resultado de um convênio firmado entre o Governo do Estado e o governo federal, por meio do DNIT/Ministério dos Transportes, com um investimento de cerca de R$ 80 milhões. A obra segue com os serviços complementares de construção de passeios e ciclovia, implantação da iluminação, urbanização do entorno e pequenos complementos nas capas asfálticas e de concreto das faixas.

Inicialmente, foram liberadas apenas duas das três faixas do viaduto, por sentido, e uma das duas faixas dos túneis. Até fevereiro de 2021, todas as seis faixas elevadas e contínuas de ambos os viadutos em atividade estarão abertas, sendo duas delas voltadas para o deslocamento de carros e motos e, a terceira, de uso exclusivo do transporte coletivo, mantendo o mesmo perfil de tráfego da Avenida Fernandes Lima.

Futura instalação do VLT

“Outra coisa muito importante nesse viaduto é que deixamos ele preparado para receber a futura instalação do VLT [Veículo Leve sobre Trilhos] na Avenida Fernandes Lima, que é uma obra que certamente virá adiante. Se a gente não tivesse deixado o viaduto preparado, teria que quebrar tudo o que está feito ou fazer outra grande obra. Então por isso que a parte superior do viaduto tem três vias, justamente porque em uma delas, no futuro, em tendo viabilidade técnica, econômica e com o avanço da nossa sociedade, o VLT certamente passará por aqui para melhorar a mobilidade urbana da nossa capital”, explicou o governador.

Para o secretário de Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral, a obra é complexa e foi necessária união de forças para que fosse viabilizada. “Enfrentamos uma burocracia terrível, mas conseguimos vencer. Foram muitas desapropriações e muitos entraves durante boa parte do processo e hoje temos essa grande obra sendo entregue parcialmente, com a liberação dessas vias, que acabarão com o engarrafamento histórico da região. A sinalização atual é provisória, mas vamos, inclusive, ampliar a iluminação em 50%, e teremos a sinalização definitiva com a inauguração em fevereiro. O maceioense vai conseguir entender a complexidade dessa obra quando começar a utilizá-la”, disse.

Renan Filho agradeceu a parceria com o Governo Federal, por meio do Ministério dos Transportes, em nome do secretário de Infraestrutura, Maurício Quintella, que, à época em que foi ministro, teve papel fundamental para a concretização da obra. “Eu quero fazer um grande agradecimento à nossa bancada federal, especialmente ao senador Renan Calheiro e ao ex-ministro Maurício Quintella, que foram os braços do Estado para, em Brasília, viabilizarem os recursos para essa obra. O grande fato do dia é que estamos entregando, em meio a essa grande pandemia que afeta o planeta, a maior obra de mobilidade urbana na nossa capital e do nosso estado. Esse é um fato que ficará marcado por um bom tempo”, finalizou.




Botão Voltar ao topo