Treinamentos simulados são realizados no bairro do Pinheiro

Avaliar como está a resposta das equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Alagoas em casos de incidentes com múltiplas vítimas. Esse foi o intuito da participação dos socorristas do Samu Alagoas em um simulado promovido pelo 59º Batalhão de Infantaria Motorizado do Exército Brasileiro, nesta quarta-feira (12), no bairro do Pinheiro, em Maceió.

Para a Operação Alagoas do Exercício da Força de Apoio à Defesa Civil, o Samu Alagoas deslocou uma Unidade de Suporte Avançado (USA) e duas Unidades de Suporte Básico (USB), para participar o exercício que simula o colapso de uma estrutura do Conjunto Divaldo Suruagy.

Segundo Josileide Costa, supervisora do Samu Alagoas, cerca de dez socorristas entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e condutores socorristas estiveram presentes no exercício.

“Em situações de incidentes com múltiplas vítimas nossos socorristas são capacitados constantemente e sabem o papel que devem desempenhar. Também colocamos em prática o nosso plano de contingência para casos de desastres. Esse simulado serviu para avaliarmos diversos pontos e vimos o que precisa ser melhorado”, explicou a supervisora.

O simulado também contou com a participação do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL), Defesa Civil, Polícia Militar, Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), Serviço Geológico do Brasil (CPRM), e outros órgãos.

De acordo com o tenente coronel Mathias, da 10ª Brigada de Infantaria Motorizada do Exército Brasileiro, os exercícios estão sendo feitos para saber como está a preparação dos órgãos envolvidos para as situações de desastres.

“Nos reunimos aqui para alinhar as ações de todos os órgãos e mostrar que estamos prontos para atuar em situações de desastres e poder salvar o maior número de vidas. A presença do Samu é de extrema importância, já que o primeiro atendimento de saúde será prestado por esses socorristas, fazendo a triagem inicial os primeiros socorros e o transporte para a unidade hospitalar referência”, disse o tenente coronel.

O simulado – A ação foi realizada com a simulação desabamento de um prédio com isso 10 figurantes participaram como as vítimas desse acidente. Como em um evento real, os militares do Exército Brasileiro e do Corpo de Bombeiros de Alagoas (CBMAL) entram na zona de maior risco para retirar as vítimas dos escombros.

De acordo com Martha Valente, coordenadora médica da Central Maceió do Samu Alagoas, os socorristas ficaram na zona fria esperando os pacientes chegarem para iniciar os primeiros socorros.

“Nós utilizamos o método S.T.A.R.T. para a triagem das vítimas, e dependendo da gravidade dos ferimentos fazemos a classificação em vermelho, amarelo, verde ou preto. Após essa triagem fazemos o primeiro atendimento para a estabilização do paciente e encaminhamos para a unidade de saúde de referência, que no caso desse simulado, as vítimas foram levadas para o Hospital de Campanha que o Exército montou no complexo educacional do CEPA”, explicou a médica.

A Operação Alagoas tem continuidade nesta quinta-feira (13), às 08h, quando será realizado um exercício simulado de soterramento na Avenida Pierre Chalita, e também contará com a participação do Samu Alagoas, onde será enviado o Falcão 05, helicóptero do serviço aeromédico.




Botão Voltar ao topo