Vídeo denuncia manipulação de pesquisa em Matriz de Camaragibe

O Partido Social Cristão (PSC) voltou, nesta quinta-feira (25), a questionar as pesquisas feitas em Matriz de Camaragibe. Desta vez, o partido entrou na Justiça tendo como prova um vídeo em que o pesquisador do Instituto DataSensus faria uma aplicação tendenciosa ao eleitor.

De acordo com o advogado Fábio Gomes, “percebe-se claramente a intenção [do formulário da pesquisa] de criar estados mentais no eleitorado, induzindo deste a resposta em benefício da pré-candidatura do Sr. Fernando Cavalcante, filho do sabidamente inelegível Cícero Cavalcante, que também consta da referida pesquisa para confundir o eleitorado”.

O PSC suspeita que o resultado condicionado possa ser ferramenta de uso publicitário por parte de Cavalcante.

A pesquisa, que estaria registrada, tem data de divulgação prevista para esta sexta-feira. Para os advogados do PSC, esta é uma tentativa do pré-candidato Cícero Cavalcante de dar credibilidade a uma pesquisa Ibrape, já contestada na Justiça e sobre a qual está requerida perícia do Tribunal Regional Eleitoral e do Conselho Regional de Estatística. Nos dois processos, o PSC é amparado por uma equipe especializada em pesquisa da TDL Pesquisa & Marketing.

Perícia

Em solicitação ao juiz eleitoral da 12ª Zona Eleitoral de Alagoas, os advogados afirmaram que é “de interesse do Requerente ter acesso integral e completo aos dados consolidados da pesquisa, tais como: a quantidade de intenção de votos manifestadas para cada candidato apresentado, a partir de seguimentos específico do eleitorado, tais como idade, sexo, faixa etária, renda e regiões, entre outros aspectos relevantes”.

Com o objetivo de esclarecer os fatos à opinião pública e proporcionar uma cobertura jornalística precisa, a TDL solicitou ao Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE-AL) que determine uma perícia técnica nas pesquisas feitas na cidade, já que os dados são discrepantes.


Botão Voltar ao topo
Fechar