TJ/AL supera marca de 44 mil imóveis regularizados em 68 municípios

O programa Moradia Legal atingiu marca histórica: 44.159 imóveis regularizados em 68 municípios de Alagoas. Em solenidade virtual na manhã desta segunda (10), foram regularizados mais 515 imóveis, sendo 114 em Santana do Ipanema, 221 em Girau do Ponciano e 200 em Campo Alegre.

‘A entrega do documento significa valorização do bem, mas também garante dignidade social aos milhares de beneficiados’, explica o desembargador Tutmés Airan, presidente do TJAL, ao reconhecer o apoio do presidente da Associação dos Notários e Registradores (Anoreg), Rainey Marinho.

Santana do Ipanema

‘Trabalhamos incansavelmente para garantir a regularização destes imóveis’, observou Cristiane Bulhões, prefeita de Santana do Ipanema. Ela relembrou o esforço do ex-prefeito Isnaldo Bulhões, falecido recentemente, para garantir a regularização de imóveis de quem tem baixa renda.

O presidente Tutmés reforçou à viúva Renilde Bulhões, secretária municipal de governo, e ao deputado federal Isnaldo Bulhões Júnior, filho do homenageado, que, sem a contribuição do ex-prefeito Isnaldo Bulhões, não teria sido possível beneficiar a população com a regularização de imóveis.

‘O Moradia Legal é o maior braço social da Justiça alagoana. O programa garante dignidade, legalidade e benefícios enormes a quem não tem a propriedade regularizada de seu imóvel’, observou o deputado federal. Sobre a homenagem ao seu pai, afirmou que ‘ficará guardada em nossos corações’.

O desembargador José Carlos Malta Marques acompanhou a solenidade virtual e destacou  o legado do ex-prefeito Isnaldo Bulhões. ‘Seus grandes frutos permanecem’, observou, numa referência aos familiares e aos projetos que tive oportunidade de colocar em prática, alguns dos quais ligados ao TJ.

Girau do Ponciano e Campo Alegre

Ainda pela manhã, o presidente Tutmés Airan e o juiz Carlos Cavalcanti oficializaram a regularização de 221 imóveis em Girau do Ponciano e de 200 em Campo Alegre. Os prefeitos Davi Ramos de Barros e Pauline de Fátima Pereira, respectivamente, participaram virtualmente das solenidades.

O juiz Carlos Cavalcanti, coordenador do Moradia Legal, destacou o apoio do ex-gestor e enfatizou os números do Mordia Legal, que, em quatro edições, regularizou mais de 44 mil imóveis, em 68 municípios. ‘É como se tivéssemos beneficiado toda a população de Arapiraca, de mais de 200 mil pessoas’, comparou.

Ao final das solenidades, o presidente encaminhou ofício à Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) informando da suspensão de todas as atividades relativas ao programa, no âmbito do Judiciário e das Prefeituras alagoanas,  a partir de 15 de agosto, em virtude do calendário eleitoral.




Botão Voltar ao topo