Terreno é preparado para início das obras do novo complexo de saúde

Nova maternidade que será erguida dentro das novas tendências que se preconizam para a saúde pública terá sete andares e abrigará 100 leitos

obra da Maternidade de Risco Habitual tem um custo de R$ 28 milhões cuja verba é oriunda do Governo Federal. Fotos: Aílton Cruz 
obra da Maternidade de Risco Habitual tem um custo de R$ 28 milhões cuja verba é oriunda do Governo Federal. Fotos: Aílton Cruz
A manhã desta segunda-feira (27) foi especial não só para os que fazem parte da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), mas também para todos os usuários da saúde pública de nosso Estado.

O governador Renan Filho assinou a ordem de serviço para a demolição da retífica localizada ao lado da Maternidade Escola Santa Mônica (Mesm) para que no local seja erguida a única Maternidade de Risco Habitual de Alagoas.

Na solenidade, o governador destacou que o novo espaço destinado às gestantes de baixo risco será erguido para que as parturientes “tenham um lugar digno para dar à luz a seus filhos”.

Os trabalhos para a demolição da retífica devem durar cerca de 60 dias. Em seguida, com o terreno limpo serão iniciadas as obras do novo complexo de saúde destinado às gestantes. A obra da Maternidade de Risco Habitual tem um custo de R$ 28 milhões cuja verba é oriunda do Governo Federal.

Ordem de Serviço
Ordem de Serviço

O reitor em exercício da Uncisal, Paulo Medeiros, destacou a importância da obra e que “terá grande repercussão na área da assistência materno infantil de Alagoas”. Medeiros agradeceu a parceria do governador e da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) assim como a colaboração de todos que fazem parte da Nova Santa Mônica e o comprometimento de seus funcionários.

Ao se referir à nova Maternidade, a secretária da Saúde, Rozangela Wyszomirska reforçou que a Unidade de Risco Habitual será uma Maternidade Escola e lembrou que foi na Maternidade Santa Mônica que aprendeu muitas coisas da medicina quando ainda acadêmica.

“Esta nova unidade será voltada para que os estudantes tenham um espaço adequado para o ensino e possa contribuir ainda mais para a formação dos profissionais que irão atuar na nossa saúde”, pontuou a secretária.

A nova maternidade que será erguida dentro das novas tendências que se preconizam para a saúde pública terá sete andares e abrigará 100 leitos. Estiveram presentes à solenidade a pró-reitora de Ensino e Graduação, Valquíria Soares, a pró-reitora Estudantil, Denyse Moura, a chefe de gabinete Fernanda Farias, a diretora médica da Mesm, Daniela Bulhões, além de servidores da Uncisal.

Gabriela Flores – Agência Alagoas