Seprev fortalece campanha contra o trabalho infantil com Conselhos Tutelares

Palestras abrem debate e esclarecem papel dos conselheiros tutelares e da sociedade na luta dos direitos da criança e do adolescente

Para denunciar qualquer prática ilegal envolvendo a exploração do trabalho infantil, basta ligar para o Disk 100.
Para denunciar qualquer prática ilegal envolvendo a exploração do trabalho infantil, basta ligar para o Disk 100.
A Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) realizou, nesta segunda-feira (13), na Casa de Direitos, um encontro com conselheiros tutelares de várias regiões de Alagoas, para fortalecer a campanha de combate ao trabalho infantil, iniciada no domingo (12).

Na reunião, alguns conselheiros puderam contar histórias próprias de exploração de trabalho quando eram crianças e debateram sobre os prejuízos à infância ocasionados por esta prática.

O intuito da Seprev é garantir os direitos estabelecidos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Para o gerente de Políticas da Criança e do Adolescente da Seprev, Valdomiro Pontes, é importante a sociedade conhecer de fato o que é o trabalho infantil. “Muitas vezes o cidadão compra uma flor de uma criança e acha que está ajudando, mas não. É uma grande violação aos direitos das crianças, pois é a partir da exploração do trabalho infantil que a infância é perdida”, aponta ele.

“A exploração da força de trabalho da criança a expõe a diversos fatores de risco como a prostituição, ao assédio, às drogas. E esta campanha visa unir Ministério Público, Conselhos Tutelares, o Juizado da Infância e toda a sociedade para proteger nossas crianças”, emendou.

Com o tema “Você compra a flor, ela vende a infância”, a Seprev intensifica a campanha com ações de conscientização por todo o Estado, por meio da afixação de adesivos, cartazes e distribuição de panfletos.

Para denunciar qualquer prática ilegal envolvendo a exploração do trabalho infantil, basta ligar para o Disk 100.

Daniel Dabasi – Agência Alagoas.

Artigos relacionados