Secretaria de Estado da Fazenda promove palestra sobre prevenção ao Suicídio

Pensando na integridade física, moral e psicológica dos servidores da instituição, a Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas (Sefaz-AL), por meio do projeto Aqui Sefaz Saúde, promoveu, nesta segunda-feira (30), uma palestra em alusão ao setembro amarelo.

A ação aconteceu no Bloco Administrativo Sílvio Carlos Viana, no bairro de Jacarecica, e no Prédio Sede, contando com a presença do Centro de Promoção à Saúde, Educação e Amor à Vida (CAVIDA) e do grupo Acolha-me.

A coordenadora do projeto Aqui Sefaz Saúde, Ana Paula Carneiro, ressaltou a importância de debater o tema com os servidores, além de promover a saúde e o bem-estar. “Temos que proporcionar a valorização da vida e da saúde mental. Por isso, encerrando o mês do setembro amarelo, pensamos em trazer esse assunto, para pensar, refletir, conscientizar, com o objetivo de saber lidar com pessoas que demonstrem os sintomas”.

Uma das coordenadoras do Acolha-me, Hevany Braga, enfatizou sobre as formas da doença, o comportamento, e quais são os métodos adequados para lidar com esse tipo de situação. “O nosso propósito foi levar conhecimento e discussão para que as pessoas saibam identificar as características e possam ajudar. A palestra serviu para abrir os olhos, sensibilizar os servidores”.

Na ocasião, o assessor especial de Ética e Compliance da Sefaz, Rodrigo Bittencourt, fez uma breve explanação sobre o assédio moral e sexual, suas características e reporte.

Setembro Amarelo

Setembro Amarelo é uma campanha brasileira de prevenção ao suicídio, iniciada em 2015. É uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). O mês de setembro foi escolhido para a campanha porque, desde 2003, o dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. A ideia é promover eventos que abram espaço para debates sobre suicídio e divulgar o tema alertando a população sobre a importância de sua discussão.

Ascom – 01/10/2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *