Samu Alagoas atende mais de 500 pacientes com suspeita de AVC em 2020

Estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que o Acidente Vascular Cerebral (AVC) é a segunda causa de óbitos no planeta e que, uma em cada quatro pessoas será acometida pela doença. A prova da gravidade do problema, cujo dia de prevenção ocorre nesta quarta-feira (29), pode ser verificada nas ocorrências atendidas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Alagoas, que, somente este ano, já socorreu 513 pessoas com suspeita ou confirmação de terem sofrido um derrame, como é popularmente conhecido.

Existem dois tipos de AVC, que pode ser o isquêmico, quando uma artéria é obstruída, provocando uma perda de circulação em determinada parte do cérebro, e que representa cerca de 85% dos casos. Os outros casos são do tipo hemorrágico, que acontece quando um vaso sanguíneo se rompe, causando um sangramento no cérebro.

Segundo Martha Valente, coordenadora médica da Central Maceió do Samu Alagoas, quando um solicitante relata um caso que há suspeita de AVC, uma ambulância é liberada de imediato para que o transporte do paciente seja feito até um hospital de referência, no menor tempo possível.

“O atendimento a vítima de AVC precisa ser rápido para podermos salvar aquela vida e reduzir ao máximo as sequelas que possam surgir durante a recuperação. Pois aquela região do cérebro, que foi afetada, não pode passar mais do que três ou quatro horas sem circulação sanguínea”, explicou a médica socorrista do Samu Alagoas.

Martha Valente reforça que toda a população precisa saber quais são os sinais e sintomas do AVC. Isso porque, segundo ela, é com essa identificação rápida que a vítima terá um tratamento mais adequado, evitando maiores lesões no cérebro.

“Assim que perceber qualquer alteração, é preciso acionar imediatamente o número 192 do Samu Alagoas e pedir ajuda. A pessoa que estiver sofrendo um AVC vai perder a força de um dos lados do corpo e isso vai acabar afetando braço, perna, rosto, além da fala também vai ficar comprometida”, salientou a médica do Samu Alagoas.

Para confirmar esses sinais e sintomas do AVC, acrescenta Martha Valente, o ideal é pedir para o paciente dar um sorriso. “Com isso, um lado vai se mexer diferente do outro, deixando a boca um pouco torta. É necessário, também, pedir para ele levantar os dois braços e um deles não irá se mover ou se movimentará diferente do outro. Outra medida para que se suspeite do AVC, é solicitar que a pessoa repita uma frase e, caso ela comece a trocar as palavras, não consiga pronunciar direito ou não fale nada, um AVC pode estar acontecendo e é preciso acionar imediatamente o Samu Alagoas”, explicou.




Botão Voltar ao topo