Projeto de extensão busca professores da educação básica em Matemática

O projeto de extensão “Sem mais nem menos” está com inscrições abertas até o dia 25 de junho (sexta-feira) para participação de professores de matemática da Educação Básica. Coordenado pela professora  Viviane de Oliveira Santos, o projeto prevê a apresentação de “lives” para estudantes do Ensino Fundamental, aplicando atividades de forma não tradicional. 

“Apresentamos atividades que não necessitem de muitos recursos para serem trabalhadas e sejam de fácil acesso e compreensão. Também atuaremos na formação de professores por meio de webconferências, disponibilizando algumas atividades desenvolvidas, ensinando como produzi-las e dando ideias de como aplicá-las com base em nossas experiências, para que possam utilizar em suas aulas on-line ou presencial após a pandemia”, explica a professora.  

O projeto, que já está em sua terceira etapa, tem a finalidade de incentivar o gosto pela Matemática, mostrando a matéria fora do contexto da sala de aula, num conjunto de ações que possibilitam a interação e participação de estudantes e professores do Ensino Fundamental II e Ensino Médio com os discentes e docentes da Ufal, apresentando materiais didáticos criados pela equipe que auxiliam a compreensão de conteúdos curriculares, o desenvolvimento de diferentes habilidades, como o trabalho colaborativo, o raciocínio lógico, a criatividade e a percepção da existência da Matemática no dia a dia. 

Nesta fase, os professores inscritos escolherão entre duas modalidades de participação. Na primeira, ele será acompanhante de estudantes e participante das webconferências. Nesse caso, eles terão a responsabilidade de organizar os estudantes para assistir às lives, discutir com eles os questionamentos e coletar os materiais solicitados, além de apresentar nas webconferências os resultados e possíveis situações que vierem a surgir. Já na segunda modalidade o professor será participante das webconferências, e terão que assistir às lives e participar das discussões nas webconferências. 

Outro objetivo do projeto é responder perguntas feitas pelos alunos quando estudam Matemática, tais como “Para que serve isso?” e “Onde vou usar na minha vida?”. Apesar de estar presente em diversos aspectos do nosso cotidiano, muitas vezes a Matemática passa despercebida, mesmo sendo essencial em nossa vida. 

“Todas as lives anteriores estão disponíveis no Instagram e no canal do YouTube do projeto. Além disso, como resultados dessas etapas, foi publicado um artigo na revista eletrônica da Sociedade Brasileira de Matemática (PMO) ‘Lives no Instagram envolvendo matemática no dia a dia: contribuições do projeto ”Sem mais nem menos on-line” para estudantes e professores da Educação Básica’”, afirma. Foram apresentadas quatro comunicações orais em maio de 2021 no 1º Encontro Cearense de Educação Matemática que serão publicadas no Boletim Cearense de Educação e História da Matemática. 

Mais informações no site, Instagram, Youtube ou nos e-mails: [email protected]/ ou [email protected]

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo