Pró-reitores recorrem à Andifes para liberação de bolsas do Pibid e RP

Por Simoneide Araújo – jornalista

22/10/2021 10h41

– Atualizado em 22/10/2021 às 10h41

Devido ao atraso no pagamento das bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) e da Residência Pedagógica (RP), o Colégio de Pró-reitores de Graduação (Cograd) enviou ofício ao presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Marcus David, solicitando sua mediação para resolver o problema. A liberação, segundo a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), está condicionada à aprovação do Projeto de Lei 17/2021 que tramita na Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional.

No documento, o Cograd pede que a Andifes faça a mediação entre as Instituições de Ensino Superior (IES), a Capes e o Congresso Nacional. O Colegiado quer esclarecimentos sobre o motivo de o PL ainda não ter sido aprovado. “Esse atraso dificulta o desenvolvimento dos programas e põe em risco seu bom funcionamento, trazendo grandes impactos negativos, tanto na formação dos licenciandos quanto nos processos de ensino e aprendizagem nas escolas, onde os projetos de Pibid e de RP são desenvolvidos”, relataram os pró-reitores.

De acordo com o documento do Cograd, a Capes concedeu quase 60 mil bolsas para o  Pibid e a RP, em todo o Brasil, para alunos de vários cursos de licenciatura, além de bolsas para professores de escolas da educação básica e coordenações institucionais dos dois  programas.  

O pró-reitor de Graduação da Ufal, Amauri Barros, também participou da elaboração do documento e lamentou o atraso no pagamento das bolsas: “São quase 600 bolsistas da Ufal que integram os dois programas e estão sem receber. Lembrando que as bolsas também são destinadas a professores da educação básica. É lamentável isso!”

Barros ainda destaca a importância desses programas porque integra o ensino superior e o ensino básico. “O foco dos projetos é o ensino básico. Os projetos são dos cursos de licenciaturas das diversas áreas, espalhados pelo nosso Estado. Um projeto valiosíssimo que integra o sistema básico de ensino. Nosso esforço conjunto é para que isso seja resolvido o mais rápido possível. Quero registrar o esforço conjunto das coordenações do Pibid e da RP, parceiras da Prograd”, reforçou o pró-reitor.

.Veja no anexo a íntegra do documento:

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo