PRF prende dois homens por receptação e recupera um veículo em Alagoas

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Alagoas prendeu duas pessoas por crime de receptação na segunda-feira (04). Em um dos casos, o motorista ainda apresentou um documento falso durante a abordagem. As ocorrências aconteceram nas BRs 316 e 101.

A primeira se deu no km 157 da BR 316, município de Palmeira dos Índios/AL. Era por volta das 11h30, quando a equipe realizava fiscalizações no trecho e abordou um veículo Fiat Toro, de cor prata. O condutor desceu do carro apresentando muito nervosismo.

Ao serem solicitados os documentos pessoais e do veículo, o homem entregou um CRLV e uma CNH com nome diferente do qual ele havia se identificado no início da abordagem. Questionado sobre qual seria seu verdadeiro nome, o motorista tentou fugir, mas foi contido pelos policiais.

Os sinais identificadores do veículo também foram averiguados e apresentavam marcas de adulteração. Após consultas aos sistemas, foi descoberta a placa original do Fiat Toro, que possuía um registro de roubo datado de setembro de 2020, em Recife/PE. A CNH apresentada também era falsa.

Diante dos fatos, o homem foi preso e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil em Arapiraca/AL. Ele responderá pelos crimes de uso de documento falso e receptação de veículo.

A segunda ocorrência do dia aconteceu em União dos Palmares/AL, no km 35 da BR 104. Era por volta de 12h15 quando os policiais abordaram um veículo Fiat Uno Mille, de cor prata. Após verificar a documentação pessoal e veicular, os policiais identificaram uma ocorrência de roubo/furto nos sistemas da PRF.

Ao ser questionado, o condutor afirmou ser o proprietário do veículo. Ele negou ter feito alguma queixa sobre roubo. Diante dos fatos, o homem foi conduzido até a Delegacia de Polícia Civil de União, junto ao veículo para providências cabíveis.

Outro caso registrado ontem, ocorreu no km 77 da BR 101, município de Rio Largo/AL. Era por volta das 13 horas quando os policiais rodoviários federais realizavam uma ronda no trecho e abordaram um veículo Citroen/Air Cross, de cor marrom.

Durante a verificação dos sinais identificadores do carro, a equipe encontrou marcas de adulteração no motor e no chassi. Foi constatado ainda, através de consultas nos sistemas da PRF, que o CRLV apresentava queixa de roubo/furto/extravio.

Após averiguações mais profundas, a equipe concluiu que se tratava de um clone. O veículo original foi licenciado em Campina Grande/PB. O registro do furto do documento foi feito em Pedro Velho/RN, no mês de novembro de 2020.

Diante das informações obtidas, o motorista foi preso por receptação e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil para os procedimentos cabíveis. Ele vai responder por receptação de veículo.




Botão Voltar ao topo