‘Presidencialismo de coalizão é a carroça do sistema político brasileiro’, diz Collor

O ex-presidente e senador por Alagoas, Fernando Collor de Mello (Pros), avaliou os mecanismos para a formalização das alianças no Congresso Nacional a fim de dar musculatura à aprovação de projetos da presidência da República como “a carroça” do sistema político brasileiro.

“O presidencialismo de coalisão (formação de alianças partidárias) é a carroça do sistema político brasileiro”, destacou o senador durante entrevista no programa Tribuna Sem Censura.

De acordo com Collor, é “impossível que um governo se mantenha (no Brasil) sem a formação de maioria (no Congresso)”. Por essa razão, ele avaliou como correto o movimento de reaproximação de Jair Bolsonaro (sem partido) com os deputados federais e senadores. “Essas conversas (com os parlamentares) devem ser às claras, com a absoluta transparência para que não haja dúvidas à sociedade”.

O pacote de medidas econômicas batizado em seu nome foi a primeira medida que fez ao assumir a Presidência da República, em 1990. Apesar de pedir desculpas à população brasileira afetada pelo plano econômico, 30 anos depois, ele acredita que o bloqueio nas poupanças foi positivo. “O Plano Collor deu certo, tanto que sem ele não seria possível o Plano Real”.




Botão Voltar ao topo
Fechar