Polícia Civil prende acusado de praticar homicídio em Craíbas, AL

Policiais civis do 62° Distrito Policial de Craíbas, com apoio dos agentes da 4ªDRP de Arapiraca, sob o comando dos delegados Mário Jorge Barros, gerente da GPJ3 e Guilherme Martim Iusten, titular da regional de Arapiraca, deram cumprimento a mandados de prisão, busca e apreensão domiciliar, na quarta-feira (19), e prederam um homem acusado de ter praticado homicídio duplamente qualificado no qual foi vítima Adelmo Deoclécio dos Santos, assassinado em maio deste ano, na zona rural de Craíbas.

Os mandados foram decretados pelo juiz Alfredo dos Santos Mesquita, da 5ª Vara Criminal de Arapiraca. O processo corre em segredo de justiça.

O autor do assassinado já tinha sido preso, processado e condenado por crimes de roubos de veículos, tendo cumprido parte da pena, pois estava no regime semiaberto e progrediu para o aberto recentemente.

O homicídio aconteceu porque a vítima descobriu que o indiciado tinha sido o autor do furto dos objetos de sua residência e, segundo as investigações, comentava que se encontrasse o autor, haveria acerto de contas.

Então, no dia 15 de maio de 2020, na porteira da residência de Deoclécio, no sítio Camará, zona rural de Craíbas, o acusado cumpriu o que dizia e cometeu o crime de homicídio, deflagrando contra a vítima vários tiros de espingarda calibre 12. Para praticar o crime, ele usou o veículo Fiat uno de cor escura, quatro portas, que foi apreendido nesta quarta-feira.

Vale frisar que o indiciado conviveu poucos meses com uma sobrinha da vítima e residiu próxima a casa dele, indo embora da localidade logo após o furto, tendo retornado posteriormente para cometer o homicídio.

O indiciado se encontra preso na Central de Polícia Civil de Arapiraca e será transferido para a Casa de Custódia onde ficará à disposição da Justiça.

Os delegados pedem à população que continuem denunciando os criminosos através do disque denúncia 181. As informações passadas pela população podem ajudar na captura de foragidos da justiça e também na elucidação de crimes.




Botão Voltar ao topo