Polícia Civil esclarece 70,8% dos homicídios ocorridos em Maceió no primeiro semestre

A Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoas da Capital (DHPP) divulgou dados nesta segunda-feira (15) mostrando que a Polícia Civil de Alagoas esclareceu 70,8% dos assassinatos ocorridos em Maceió no primeiro semestre deste ano (de janeiro a junho).

De acordo com o coordenador da DHPP, Eduardo Mero, durante o período, foram registrados 177 assassinatos na Capital, resultando na instauração de 168 inquéritos policiais, isto porque em alguns casos houve mais de uma vítima.

Nos seis primeiros meses do ano, 185 inquéritos policiais foram concluídos. Destes, 131 tiveram os nomes dos autores indicados à Justiça.

Em comparação ao mesmo período do ano passado, houve o aumento de 50,6% no índice de esclarecimento de assassinatos.

Este ano, dos 177 crimes registrados, 70,8% tiveram seus autores conhecidos.

Os dados da DHPP indicam índice de esclarecimento de 70,8% dos inquéritos concluídos e 77,9% dos inquéritos instaurados.

Houve também a redução no número de assassinatos, na capital, nos seis primeiros meses do ano. Em 2018, foram registrados 263, enquanto este ano foram 177, uma queda de 33,95%.

O número de prisões dos autores de assassinatos, neste mesmo período, mostra a redução da impunidade no estado. Ao todo, foram 145 prisões e apreensões.

Em comparação com o mesmo período do ano passado, houve um aumento de 88,3%. Em 2018, foram 77 prisões; este ano, 145 homicidas foram presos.

Para Eduardo Mero, outro dado importante é que 80% das prisões ou apreensões foram mantidas pela Justiça, o que indica a eficiência das investigações e da elaboração dos inquéritos policiais. “A manutenção das prisões reduz a sensação de impunidade e inibe a prática de novos crimes”, destacou.

O delegado-geral Paulo Cerqueira afirma que os índices de elucidação de homicídios são significativos e refletem a orientação do governador Renan Filho e do secretário de Segurança Pública, Lima Júnior. “Esse trabalho feito pela Polícia Civil, colabora com a redução, mês a mês, no número de assassinatos em todo o estado”, concluiu.

PC AL 15/07/2019

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *