Plenário faz um minuto de silêncio e lamenta falecimento do radialista Edvaldo Silva e do bispo Dom Valério Breda

A abertura da sessão plenária desta terça-feira, 16, foi marcada pela homenagem às vítimas do coronavírus (Covid-19) no Estado. Os parlamentares fizeram um minuto de silêncio em respeito aos mortos pela doença, que continua a avançar em Alagoas. Ao todo, de acordo com o último boletim epidemiológico divulgado ontem pela Secretaria de Saúde, o Estado já contabiliza 768 óbitos pela Covid-19. Logo no início da sessão, o deputado Silvio Camelo (PV) lamentou a morte do radialista Edvaldo Silva, da cidade de Arapiraca, e do bispo de Penedo, Dom Valério Breda, ocorridos na manhã de hoje.

“Gostaria de pedir um minuto de silêncio em homenagem a duas personalidades que faleceram no dia de hoje. Trata-se de Edvaldo Silva, radialista há mais de 40 anos; e também Dom Valério Breda, da Diocese de Penedo”, requereu Camelo. Infelizmente, mais vítimas desse terrível mal”.

Em seguida, o deputado Ricardo Nezinho (MDB) se associou ao requerimento, destacando o grande número de vidas perdidas pelo mal no Estado. O deputado Dudu Ronalsa (PSDB) também lamentou a morte de Dom Valério Breda e, ao subscrever o requerimento verbal de Silvio Camelo, incluiu o nome do padre Nilton, pároco da Igreja Nossa Senhora das Graças, que faleceu na semana passada.

O deputado Davi Maia (DEM) falou da proximidade e amizade que nutria com o radialista Edvaldo Silva, lembrando que o comunicador já havia perdido a filha, a assistente social Iza Castro, para a Covid-19, há cerca de 15 dias. Na sequência, a deputada Ângela Garrote (PP) também lamentou o falecimento de Edvaldo Silva e comunicou o falecimento do Dr. Gumercindo, de Palmeira dos Índios, e o do empresário Gilberto da Farmácia, ambos vítimas do coronavírus.

As deputadas Jó Pereira (MDB) e Cibele Moura (PSDB) e os deputados Francisco Tenório (PMN) e Marcelo Beltrão (MDB) também se associaram ao requerimento de Silvio Camelo. Tenório fez questão de registrar o nome do delegado aposentado de Polícia Civil, Antônio Vieira, que também não resistiu às complicações da Covid-19.

Moção de pesar
O deputado Marcelo Beltrão apresentou ainda uma moção de pesar pela morte de Dom Valério Breda, a ser encaminhada à Diocese de Penedo. “Dom Valério foi um líder e, no momento, estava como provedor da Santa Casa de Misericórdia de Penedo”, disse Beltrão, acrescentando que a parceria de Dom Valério com o Estado e a Prefeitura de Penedo foi de fundamental importância para a instalação de seis leitos de UTI e de 18 leitos de retaguarda para atender aos pacientes com a Covid-19 no município. “Essa moção de pesar ao Dom Valério Breda também será uma moção de agradecimento pelos serviços prestados ao município de Penedo”.




Botão Voltar ao topo