PC prende acusados de tentativa de homicídio em Craíbas, AL

Policiais civis do 62º Distrito Policial (DP), de Craíbas, com apoio de agentes da 4ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), prenderam, nesta quarta-feira (23), dois jovens acusados de terem cometido tentativa de homicídio no Agreste alagoano. Em função das agressões a vítima, de 26 anos, ficou incapacitada e não consegue mais andar nem falar, mexendo apneas os dedos.

A ação teve o comando do delegado Guilherme Iusten, titular da Regional de Arapiraca, e do gerente de Polícia Judiciária da Região 3, delegado Mário Jorge Barros, e cumpriu dois mandados de prisão expedidos pelo juiz da 8º Vara Criminal de Arapiraca.

Os dois presos, de 22 e 23 anos, juntamente com um terceiro indivíduo, que não foi localizado, e continua foragido, são investigados pela prática do crime de tentativa de homicídio qualificado ocorrido na madrugada do dia 12 de novembro deste ano, na praça da igreja, no Centro de Craíbas, no interior de Alagoas.

De acordo com informação de um policial civil do 62º DP, foi apurado que os investigados agrediram a vítima com pedras de paralelepípedos e pedaços de madeira, desferindo vários golpes na cabeça da mesma, causando-lhe graves lesões que a levaram a passar mais de trinta dias internada no Hospital de Emergência de Arapiraca. “Em função das agressões, a vítima perdeu os movimentos das pernas e dos braços, além de não conseguir mais falar, pois atualmente mexe apenas os dedos, segundo informações constantes do inquérito policial”, disse.

Ainda segundo o relato do agente da PC, antes do crime, houve uma briga em praça pública envolvendo todos, momento em que a vítima permaneceu no mesmo local enquanto os investigados fingiram ter ido embora, mas se esconderam atrás da igreja para esperar que ela passasse, então a surpreenderam com golpes de pedaços de madeira e apedrejaram a mesma na região da cabeça, deixando-a desacordada, impossibilitando sua defesa. “Os acusados não ceifaram a vida da vítima, naquela madrugada, porque perceberam a aproximação de duas pessoas e fugiram na tentativa de não serem reconhecidos”, concluiu.

Os presos foram encaminhados para a Casa de Custódia de Arapiraca, onde permanecerão a disposição da Justiça.

Como o terceiro investigado ainda não foi localizado e continua foragido, a Polícia Civil pede a população que denuncie o paradeiro do mesmo através do disque denúncia pelo número 181.




Botão Voltar ao topo