OPERAÇÃO: PC combate esquema do uso indevido de senhas que prejudicava o cumprimento de medidas judiciais

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta quarta-feira (29) uma operação para cumprir três mandados de busca e apreensão expedidos pela 2ª Vara Criminal da Capital, cujos alvos foram advogados que atuam nas cidades de Arapiraca e Coruripe.

A investigação, que é coordenada pelo delegado Thiago Prado, designado em caráter especial pelo Delegado-Geral Paulo Cerqueira, visa desbaratar um esquema de uso indevido de senhas de acesso ao sistema do Tribunal de Justiça de Alagoas, que vinha prejudicando o cumprimento de medidas judiciais sigilosas, como interceptações telefônicas e mandados de prisão.

“Ao longo da investigação em ambiente cibernético foi possível detectar o envolvimento de advogados fazendo uso desse acesso indevido ao sistema, bem como o vazamento das informações para os réus, que acabavam se evadindo sem serem pegos pela polícia. Observou-se que esses causídicos acessaram 91 vezes as senhas de três Defensores públicos do Estado de Alagoas, causando severo prejuízo a medidas judiciais em curso”, disse o delegado Thiago Prado.

A operação foi denominada de “Bakcdoor”, e os mandados foram cumpridos por equipes da Delegacia Especializada de Roubos da Capital (DERC), ASFIXIA e Operação Policial Litorânea Integrada (OPLIT), e nos escritórios de advocacia tiveram o acompanhamento dos advogados Sílvio Arruda, Tasso Marques e César Filho representantes da Ordem dos Advogados do Brasil de Alagoas (OAB/AL).




Botão Voltar ao topo
Fechar