OPERAÇÃO DUBLÊ: PC prende duas pessoas por clonagem de veículos em Maceió, AL

A Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas, coordenada pela delegada Maria Angelita e o chefe de operações Emerson Carlos, deflagrou na terça-feira (20), uma operação para coibir a adulteração e clonagem de veículos em Maceió. Duas pessoas foram presas até o momento e uma terceira está sendo procurada por envolvimento no esquema.

De acordo com informações da delegada Maria Angelita, a operação está na sua segunda fase e teve início com a prisão em flagrante de uma pessoa acusada de adulterar os veículos. A partir deste caso foi possível chegar em mais dois envolvidos e entender como o esquema funciona.

A delegada destaca que a operação foi batizada de dublê porque os criminosos utilizam veículos roubados ou furtados, praticam a adulteração e transformam um carro em outro idêntico com placas, vidros e até chassi iguais, e terminam lesando pessoas que adquirem os veículos de boa fé.

A delegada reitera que a falsificação é tão perfeita que muitos compradores realizam a consulta da placa no site do Detran e não conseguem descobrir a adulteração.

Após uma investigação de alguns meses, foram expedidos os referidos mandados de prisão, resultando na prisão de dois integrantes da Associação Criminosa, eles atuavam adulterando chassi, placas e vidros de veículos, posteriormente tentavam negociar os mesmos, vendendo e alugando os automotores.

As prisões foram realizadas na manhã desta quarta-feira nas residências dos acusados, os mesmos não ofereceram resistência a atuação policial e foram conduzidos até a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas da Capital para os devidos procedimentos legais. Nesse momento, estão à disposição da justiça, podendo embasar futuras investigações, apreensões e prisões, bem como evitar que os mesmos continuem praticando tais delitos.

A operação prossegue até que outros envolvidos sejam descobertos. Há aproximadamente 12 veículos sob investigação da polícia. Três deles, já foram apreendidos. Os demais podem estar em posse de algum comprador de boa fé. A Polícia Civil segue investigando com cautela para evitar que essas vítimas sejam constrangidas.

“A operação teve saldo positivo, pois além de tirar de circulação dois criminosos, proporcionará outras investigações que serão operacionalizadas pela DRFVCC, a delegacia está atenta às práticas criminosas referentes a roubos e furtos de veículos, bem como a adulteração de sinal identificador de veículo (clonagem) e a formação de Organizações e Associações Criminosas que atuam nesse ramo da criminalidade”, disse a Delegada Maria Angelita.




Botão Voltar ao topo