Operação da Casal flagra furto de água entre Girau do Ponciano e Campo Grande

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), por meio da equipe operacional da Unidade de Negócio Agreste, promoveu, nesta quinta-feira (11), uma operação de fiscalização da adutora e sub-adutoras que abastecem a região correspondente à divisa dos municípios de Campo Grande e Girau do Ponciano. A ação foi motivada por diversas queixas de falta de água nestas localidades.

De acordo com a gerente da unidade, Maria Aparecida Torres, durante a intervenção foi identificado um barreiro sendo abastecido com água tratada por uma derivação da sub-adutora de um dos povoados.

Como medida de providência, foi realizada a retirada das tubulações irregulares, além da aplicação de multa ao proprietário do terreno, já que também foi identificada uma ligação regular na fazenda.

A equipe encarregada segue em busca de outros indícios de furto de água tratada na área de toda a adutora, que envolve os povoados Capim, Traíra e Cavacos.

Ao desmanchar situações de irregularidades, a Companhia consegue melhorar o abastecimento das comunidades, pois a água antes desviada para outras finalidades é usada para abastecimento humano. “Nossa missão é levar mais água para as pessoas e melhorar o abastecimento delas em suas residências. A água tratada não pode ser desviada irregularmente para finalidades diversas”, apontou a gerente da UN Agreste, da Casal.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!