OPERAÇÃO CURUPIRA: BPA apreende 14 espingardas e 183 pássaros silvestres

Durante a 11ª etapa da Operação Curupira, que foi coordenada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e contou com o apoio do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA), o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) apreendeu 14 espingardas e 183 pássaros silvestres que vinha sendo mantidos em cativeiro sem autorização dos órgãos competentes. Seis pessoas foram presas por Porte ou Posse ilegal de arma de fogo.

A ação de fiscalização aconteceu na Estação Ecológica de Murici e na Área de Proteção Ambiental (APA) do município, que engloba também as cidades de Flexeiras, Joaquim Gomes, União dos Palmares e Ibateguara, entre os dias 20 e 30 de dezembro de 2020, com o intuito de coibir a caça e o tráfico de animais silvestres, além da preservação da natureza.

A Operação Curupira 11 também resultou na aplicação de R$ 91 mil em multas, no embargo de uma serraria por falta de licenciamento ambiental e na apreensão de cinco metros cúbicos de madeira nativa, como das espécies Sucupira e a Sambacuim.

Também foram apreendidos pelas equipes 10 armadilhas de caça, 14 tatuzeiras, sete animais abatidos (sendo quatro tatus, dois teiús e uma paca) e 22 rabos de tatu, além de duas motocicletas, um carro e 36 bombinhas de maconha.

Operação Curupira – O nome tem relação direta com a figura lendária do folclore brasileiro de um menino, conhecido por ter os pés virados para trás, que além de ser o protetor das florestas, castiga aqueles que tentam fazer mal à fauna e flora.




Botão Voltar ao topo