Olimpíada Brasileira de Matemática tem 350 mil estudantes inscritos em Alagoas

Provas acontecem em junho; professores também podem se inscrever no programa OBMEP na Escola

690055212507caed448f723061c40592_L
Em Alagoas, 350 mil alunos de 742 escolas públicas participarão da Olimpíada de Matemática. José Demétrio/Valdir Rocha

Dezoito milhões de estudantes da Educação Básica de todo o país participarão da primeira fase da edição 2016 da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), cujas provas acontecem no dia 7 de junho. Em Alagoas, 350 mil alunos de 742 escolas públicas espalhadas pelos 102 municípios farão a prova. A Olimpíada é uma iniciativa do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), que visa estimular o interesse pela Matemática entre os estudantes da rede pública bem como revelar talentos na área.

A notícia foi repassada na nesta terça-feira (3) pelo coordenador da OBMEP, professor Adelailson Peixoto, durante o segundo dia de atividades do I Simpósio Alagoano de Ciências da Natureza e Matemática (SALCINM-2016), evento promovido pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) no Centro Educacional  de Pesquisa Aplicada (Cepa) e que contou com a presença de professores das áreas de Matemática e Ciências da Natureza.

Na ocasião, Adelailson, professor do Instituto de Matemática da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), falou da OBMEP e de como a competição pode trazer resultados positivos para o ensino de Matemática. “Além de estimular o interesse do jovem pela Matemática, a Olimpíada também trabalha com professores metodologias para o ensino da disciplina. Nos últimos três anos, por exemplo, a OBMEP formou 20 professores de Arapiraca e municípios vizinhos”, conta.

Bolsas para professores

Durante sua palestra, Adelailson também apresentou o projeto “OBMEP na Escola”, programa que estimula professores de Matemática a desenvolverem atividades extraclasse com seus alunos com o uso de materiais da OBMEP, a exemplo de provas e banco de questões. Os professores selecionados para o programa receberão bolsas da Capes.

Os educadores interessados em participar no “OBMEP na Escola” poderão se inscrever até o dia 25 de maio no site www.obmep.org.br. As provas da primeira etapa acontecem no dia 10 de setembro. “Quem atingir a média exigida, passa para a segunda fase, onde deverá ser apresentado um projeto, o qual será avaliado pela coordenação da OBMEP. Os selecionados iniciarão as atividades em 2017”, prevê Adelailson.

Edição 2015

Em 2015, cerca de 740 escolas dos 102 municípios de Alagoas participaram da OBMEP, que teve 67 alunos medalhistas e 400 menções honrosas de participação. A cerimônia de premiação, cuja data ainda não foi divulgada, tradicionalmente acontece no segundo semestre.

A rede pública estadual teve 14 medalhistas de bronze na competição em 2015: Ericlefyson Silva de Santana (Escola Egídio Barbosa, Palmeira dos Índios); Pedro Lucas Lima Silva (Escola Margarez Lacet, Maceió); Jonathan de Lima Rodrigues (Escola Alfredo Gaspar de Mendonça, Maceió); Beatriz Farias (Unex I- Piranhas); Daniel Victor dos Santos Rocha (Escola Santos Ferraz, Taquarana); Pedro Lucas Cardoso Clemente (Escola Rocha Cavalcante, União dos Palmares);Gabriela da Costa Veiga (Escola Benedita de Castro Lima, Maceió); José Carlos Silva Santos (Escola Pedro Joaquim de Jesus, Teotônio Vilela); João Paulo dos Santos Ferreira (Escola Dom Otávio Barbosa Aguiar, Maceió); Maxmilian Barros de Siqueira (Escola Padre Teófanes de Araujo Barros, São José da Laje); José Cesar Magalhães da Silva (Escola Álvaro Paes, Coité do Noia); Geice Silva Clemente (Escola Mileno Ferreira da Silva, Santana do Ipanema); José Denner Lira do Nascimento e Rayane Calcante de Lira (ambos da Escola Quintella Cavalcanti, Arapiraca).

Destes medalhistas, três são bicampeões, repetindo o bronze de 2014: José Denner Lira, da Escola Quintella Cavalcanti; Daniel Victor dos Santos Rocha, da Escola Santos Ferraz e Pedro Lucas Cardoso Clemente (bronze em 2014 pela Escola Manoel de Matos e pela Escola Rocha Cavalcante em 2015). As escolas Margarez Lacet e Álvaro Paes também são bicampeãs da Olimpíada, sendo premiada com alunos diferentes nos dois anos.

Ana Paula Lins e Mateus Almeida – Agência Alagoas