Obras tipo Sandbag são feitas para conter erosão costeira no litoral norte de Alagoas

Com o intuito de conter a erosão costeira, as obras chamadas Sandbags são de baixo impacto ambiental e estão sendo acompanhadas pelo Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL).  Atualmente, quatro obras foram concluídas e mais duas estão em andamento em praias urbanizadas do litoral norte.

O litoral alagoano, bem como toda a região nordestina é bastante suscetível e vulnerável a processos erosivos. Em Alagoas isso ocorre devido ao déficit de sedimento, a areia acaba sendo transportada com o avanço do mar.

Devido a esses fatores, as Sandbags, que são sacos preenchidos com areia do próprio local, são enterradas e distribuídas abaixo da maré mínima. Eles pesam em torno de duas a três toneladas e são montadas em forma de escadaria no subsolo.

Segundo Ricardo César, diretor do Gerenciamento Costeiro (Gerco) do IMA, a erosão na costa alagoana sempre existiu devido aos fatores naturais. Porém, esse fenômeno tem se agravado devido às mudanças climáticas que acarreta na elevação do nível dos oceanos.

“Outro fator que acontece em nosso Estado é a grande ocupação da população construindo e morando na zona costeira, fazendo com que o mar não possa se expandir e por consequência aumenta a erosão nesses locais” explica o diretor da Gerco.

Em Alagoas, essas obras foram feitas em praias localizadas no bairro de Ipioca, em Maceió, e nos municípios de Passo do Camaragibe e Porto de Pedras.

Ricardo César explica ainda que as obras Sandbags são mais fáceis de remover, quando se comparado às obras de alvenaria, pois utilizam recursos do próprio local como a areia e os sacos podem ser removidos com mais facilidade.

“Esse tipo de obra não descaracteriza o local, além de ser possível a recuperação da vegetação de praia na superfície” conclui.

 

IMA




Botão Voltar ao topo