O XEXO DE RUI! PL do mal é adiada pela Câmara com diversas críticas; Assista!

Não deu, Prefeito Rui Palmeira! Não foi desta vez. Seu “PL do Mal”, que objetiva suspender o recolhimento das contribuições previdenciárias patronais ao IPREV (Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Maceió), no período de março a dezembro de 2020, por conseguinte a contribuição para o Fundo Previdenciários dos Servidores Públicos Municipais, com prejuízos aos servidores públicos municipais (dentre os quais os/as da Educação), NÃO foi, como o senhor pretendia, “aprovado em regime de urgência urgentíssima”, na primeira sessão ordinária virtual da Câmara Municipal de Maceió, após a suspensão dos trabalhos, realizada na tarde desta 3ª feira (04/08). Numa atitude de bom-senso e de respeito aos servidores e servidoras municipais, o vereador José Márcio (PSD) atendeu à solicitação do vereador Galba Netto (MDB) e adiou a votação do projeto de lei, que vai passar pelo rito das Comissões Permanentes da Casa – com expectativa de derrota.

Representado por sua presidenta, Consuelo Correia, o SINTEAL esteve na sede da Câmara de Vereadores, em Jaraguá, para, ao lado de outras lideranças do Movimento Unificado dos Servidores Municipais de Maceió, e da presidenta da Central Única dos Trabalhadores em Alagoas (CUT/AL), Rilda Alves, acompanhar a sessão ordinária virtual, mas que teve a presença física de alguns parlamentares.

Segundo Consuelo, “chegamos à Câmara por volta das 14 horas, mas não tivemos acesso, por uma questão de segurança de saúde, o que entendemos, ao plenário do auditório, para acompanhar in loco a realização da sessão ordinária e ouvir os posicionamentos dos vereadores e vereadoras”.

Mesmo assim, Consuelo afirmou que os vereadores Francisco Sales (PSB), Ana Hora (MDB) e Cleber Costa (PSB), desceram para conversar com as lideranças sindicais “e confirmaram que vão votar contra o projeto de lei do prefeito de Maceió”.

Iniciada a sessão ordinária, presidida, hoje, pelo vereador José Márcio (PSD), devido à ausência do presidente Kelmann Vieira (PODEMOS), vários vereadores discursaram e criticaram pesadamente o “PL do Mal”.

Para o vereador Galba Netto (MDB), o prefeito “não tem sensibilidade. Já não basta não ter reajuste de salários, não basta as perdas salariais do desconto previdenciário, o prefeito Rui Palmeira, agora, que destruir a Previdência dos servidores municipais”. Ele pediu que o prefeito “retire este projeto”, enfatizando que não existe a mínima possibilidade de o prefeito conseguir uma vitória na Câmara de Vereadores de Maceió.

O vereador Siderlane Mendonça (PSB) se solidarizou com o pronunciamento de Galba Netto e disse que apoia também a retirada de votação do projeto de lei em defesa dos servidores”.

Em seu pronunciamento, a vereadora Ana Hora (MDB) também criticou o “PL do Mal” do prefeito Rui Palmeira. “Eu venho recebendo inúmeras mensagens de servidores aflitos por causa desse projeto do prefeito de Maceió. Eu tenho certeza que as Comissões vão fazer voltar este projeto para a prefeitura. E se voltar a esta Casa, nós não vamos aprová-lo” A vereadora parabenizou ao presidente-interino José Márcio pela decisão da retirada do projeto da pauta, e o “PL do Mal” irá, agora, passar pelo “rito” das Comissões Permanentes.

Já o vereador Cleber Costa (PSB), em sua participação, garantiu que “este projeto de lei da prefeitura não passará nem nas comissões da Casa. O bom senso fez com que o presidente em exercício [vereador José Márcio, hoje, retirasse este projeto. Não vai ter a história de ‘rolo-compressor’. Ele [prefeito] não apresenta nem cálculo atuarial que justifica essa dívida para o sucessor na prefeitura. Será que o prefeito pensa que só tem imbecil nesta Casa? Que não olha o Portal da Transparência?! Para ver que não caiu a arrecadação municipal, pelo contrário, aumentou! Minha opinião particular é que este projeto não passa aqui nesta Casa”.

O vereador Francisco Sales (PSB), ao criticar e chamar a gestão administrativa do prefeito Rui Palmeira como “irresponsável”. Ele pediu que o prefeito Rui Palmeira “respeite à Câmara de Vereadores” e se posicionou “contra a aprovação do projeto de lei” e cobrou que o prefeito apresentasse aos vereadores “o impacto de conta para provar que o município esteja quebrado”. Sales disse que Rui Palmeira “quer entregar para o próximo prefeito de Maceió uma bomba chiando”.

Na saída da Câmara de Vereadores, a presidenta do Sinteal disse que “a luta dos sindicatos e da CUT conseguiu o adiamento do projeto de lei. Assim, ganhamos mais tempo nessa luta contra este ‘PL do Mal’ para, seja nas redes sociais, seja onde for, mobilizar as categorias para fazer a pressão democrática para pedir que os vereadores de Maceió votem contra o prefeito Rui Palmeira e a favor dos servidores e servidoras municipais”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

@galbanovaesnetto @franciscosalesfilho

Uma publicação compartilhada por Repórter Maceió (@reportermaceio.com.br) em




Botão Voltar ao topo