Mulher de João de Deus também pode ser indiciada por crimes

O delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes de Almeida, afirmou que Ana Keyla Teixeira Lourenço, 40, mulher de João Teixeira de Faria, o médium João de Deus, poderá ser indiciada como coautora dos crimes de posse ilegal de arma de fogo e lavagem de dinheiro.

Ana Keyla esteve nesta quarta-feira, 26, na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), em Goiânia. Segundo o delegado, em suas declarações, além de negar que o marido cometeu algum tipo de abuso sexual, Ana Keyla disse que desconhece a posse de armas de fogo e que raramente João de Deus repassava alguma informação sobre o dinheiro que recebia dos fiéis, informa o Terra.

“Nas declarações, ela apresenta esse ‘desconhecimento’. Ela foi bem instruída pelos advogados de defesa. Mas as investigações demonstram que há indícios de que ela (Ana Keyla) tinha conhecimento das armas e do dinheiro. É difícil uma pessoa não ver uma arma que está em uma gaveta de roupas íntimas’, disse Almeida. Procurada, a defesa do médium não se pronunciou.

Na semana passada, a Polícia Civil de Goiás encontrou, a partir de mandados de busca e apreensão, aproximadamente R$ 1,6 milhão em dinheiro vivo na residência do médium. Também foram encontradas cinco armas, espalhadas por gavetas e outros espaços, sendo uma delas com a numeração raspada e pedras que supostamente podem ser preciosas.

27/12/2018