Motoristas de transportes complementares fazem protesto em Alagoas

Na manhã desta terça-feira (22), motoristas de transportes complementares realizam um protesto contra o grande número de veículos que fazem transporte irregular entre as cidades alagoanas sem fiscalização. Devido ao ato,  os serviços dos complementares estão paralisados hoje.

O protesto acontece em três pontos: no conjunto Eustáquio Gomes, bairro Cidade Universitária, parte alta de Maceió; no Trevo do Polo, em Marechal Deodoro; e outro na cidade de Satuba, região metropolitana. Os motoristas também se dividem em outras cidades, como Atalaia, Teotônio Vilela, São Miguel dos Campos, Penedo e Porto Calvo. Após o manifesto, eles seguem para a porta do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), no centro da capital.

Segundo o presidente do Sindicato dos Transportadores Complementares de Passageiros de Alagoas (Sintrancomp/AL), Maércio Ferreira, a categoria cobra que a Justiça se posicione sobre a decisão que proíbe a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal) de fiscalizar o táxi-lotação. De acordo com os motoristas, a concorrência é desleal.

A atividade de táxi-lotação é ilegal e o motorista que for flagrado pode receber multa de R$ 293,47, além de perder sete pontos na carteira.




Botão Voltar ao topo