MEMÓRIAS LEGISLATIVAS: deputados destacam valor histórico da obra

Os parlamentares prestigiaram o lançamento da nova edição da obra Memórias Legislativas, que aconteceu nesta quinta-feira, 17, no plenário da Casa. O idealizador e organizador é o professor e historiador Douglas Apratto Tenório, responsável pela mobilização de um grupo de dezessete intelectuais, alguns dos quais já falecidos, que se dedicaram, à época, a redigir texto biográfico dos vultos históricos retratados na obra.

O deputado Davi Maia (DEM) foi o primeiro a se manifestar, parabenizando a Mesa Diretora e destacando que a obra é um pedaço da história do Legislativo alagoano. “Uma obra que ficará para a prosperidade. São histórias desta Casa, que precisam ser apresentadas aos alagoanos”, disse. A deputada Fátima Canuto (PRTB), que tem seu pai, Rubens Canuto, como um dos homenageados na obra, também parabenizou a Mesa Diretora. “Tenho orgulho e gratidão pelo que foi meu pai. Essa obra ficará eternamente no meu coração e na história da Assembleia”, afirmou.

Em seguida, o vice-presidente da Casa, deputado Galba Novaes (MDB), apontou que o evento ficará marcado na história do Parlamento alagoano. “A Assembleia está de parabéns, pois a obra retrata boa parte da história deste Poder!”, afirmou. O deputado Marcelo Beltrão (MDB) afirmou que o livro traz vários registros, a exemplo da história do empresário e deputado Tércio Wanderley. “Para se construir o futuro é preciso conhecer o passado. Quero agradecer por este trabalho, que retrata a vida de vários vultos importantes desta Casa”, disse.

O líder do Governo na Casa, deputado Silvio Camelo (PV), parabenizou a iniciativa da Mesa Diretora e fez questão de ler o nome de todos os colaboradores do Memórias Legislativas, lembrando que o lançamento desta obra acontece na semana em que se comemora os 203 anos de emancipação política do Estado de Alagoas. “Um homem que não tem conhecimento de seu passado está fadado a não ter um grande futuro”, destacou.

A obra traz o relato das biografias de Tavares Bastos, Tomás Espíndola, Jeová Caroatá, Visconde de Sinimbú, Jorge de Lima, Lamenha Filho, Guedes de Miranda, Padre Afonso de Albuquerque, André Papini, Selma Bandeira, Tércio Wanderley, Jayme de Altavila, Manoel da Fonseca, Moreno Brandão, Mello Mota, Freitas Cavalcanti, Teotônio Vilela, Lily Lages, Joaquim leão, Sampaio Marques, Manuel Valente, Euclides Malta, Fernandes Lima, Freitas Melro, Aurélio Vianna, Povina Cavalcanti, Ezechias da Rocha, Ladislau Neto, Balthazar de Mendonça, Afrânio Lages, Demócrito Gracindo, Rubens Canuto, Rodrigues de Melo, Theobaldo Barbosa, Gustavo Paiva e Antonio Gomes de Barros.




Botão Voltar ao topo