MÉDICOS BLOGUEIRINHOS: especialista destaca cuidados que profissionais da saúde devem ter ao usar as redes sociais

Há muitas maneiras de usar a mídia social na área de saúde, incluindo promoção da conscientização, incentivo ao envolvimento do paciente e compartilhamento de mensagens de saúde, mas é preciso se atentar aos exageros.

As redes sociais já fazem parte do cotidiano das pessoas e a cada dia mais influencia muitos aspectos da sociedade, especialmente a saúde. Facebook, Instagram, Twitter e YouTube não são mais novidades. A inovação está no modo como as redes são utilizadas. É fácil perceber que o impacto da mídia social já atinge clínicas médicas, principalmente, porque muitos profissionais aderiram a esses canais de comunicação como forma de divulgar seu trabalho e de consolidar sua marca.

Mas, o uso das mídias sociais na área da saúde apresenta desafios. De acordo com a especialista em Marketing Médico Maeve de Nóbrega, é necessário que os profissionais da saúde tomem cuidado ao lidar com pacientes de maneira online. “O que publicamos nas nossas redes gera impactos diferentes nas pessoas e só nós podemos controlar se isso é negativo ou positivo, o que não podemos esquecer é que estes profissionais promovem saúde, segurança e vida e é isso que os pacientes precisam enxergar” – destaca.

Ainda segundo a expert em marketing de serviços, os profissionais precisam se questionar sobre duas coisas: O que vem primeiro? Sua reputação ou sua divulgação? “Estamos acostumados a ver blogueiros compartilhando o seu dia a dia, stories no carro sobre seu almoço, dicas, vida e gostos pessoais, no entanto, ao se tratar de profissionais da saúde o foco principal deve ser fornecer informações benéficas e interessantes que acabarão por criar um diálogo ou algum tipo de feedback com pacientes ou potenciais pacientes” – explica Maeve.

A especialista orienta ainda que o perfil nas redes sociais de médicos e outros profissionais deve representar tanto a sua imagem como profissional de saúde quanto do consultório e clínica. “Não há problema em ser mais animado ou mais sério, desde que seja profissional. A reputação do profissional está em jogo e por isso, o médico precisa reconhecer que as ações online e o conteúdo postado pode afetar negativamente sua reputação entre pacientes e colegas.”

Um profissional da saúde nas redes sociais tem certa autoridade e, por isso, suas publicações podem virar regra na vida das pessoas, dessa forma Maeve indica que outro grande erro que muitos cometem é não terem o bom e velho bom senso na hora de postar. “Não há problema em um médico publicar sobre hábitos saudáveis, alimentos ideais e etc. O erro se constitui quando o profissional não sabe divulgar isso de uma maneira correta. Stories na academia são bacanas desde que o médico faça com que isso gere um interesse pela saúde e não pelo seu corpo, por exemplo” – explica. De acordo com a consultora, o mais importante é que seu perfil nas redes sociais seja o mais profissional possível, que ele transmita quem aquele médico é ou como quer ser visto.

Por isso que ao utilizar as mídias sociais esses profissionais precisam se atentar ao que postar e como postar, dessa forma, quando usada de forma responsável, a mídia social pode ser uma ferramenta poderosa para promover a educação em saúde, construir relacionamentos positivos com o profissional de saúde e o paciente e melhorar a qualidade da saúde.

Sobre Maeve Nóbrega:

Com experiência em Estratégias de Marketing, Publicidade e Comunicação Empresarial, Maeve Nobrega é graduada em Publicidade e Propaganda com Especialização em Marketing, MBA em Gestão Empresarial e Gestão de Projetos pela FGV. CEO e CMO da empresa Marketing e Valor, que orienta médicos, profissionais da saúde e empresas no posicionamento estratégico e aconselhamento de marketing, implantando estratégias para o desenvolvimento da reputação e conquista de clientes/pacientes potenciais.

Saiba mais em: www.maevenobrega.com.br




Botão Voltar ao topo