Médico do HGE é indiciado por homicídio culposo

O delegado Robervaldo Davino, do 6º Distrito da Capital, concluiu inquérito e indiciou um médico, de 42 anos, funcionário do Hospital Geral do Estado (HGE).

Segundo foi apurado, no dia 4 de julho deste ano, a mulher Audeci da Silva Ferreira, de 65 anos, deu entrada naquele hospital, vítima de um acidente vascular cerebral (AVC), após ser socorrida pelo Samu.

Por volta das 17 horas, o médico indiciado deu a mulher como morta, mas quando já era transportada em um saco funerário, percebeu-se que ela ainda estava viva e retornou ao hospital, onde veio a falecer às 21h10 do mesmo dia.

Depois de ouvir testemunhas, funcionários do hospital, o delegado concluiu que houve negligência por parte do médico. O inquérito já foi enviado à Justiça.




Botão Voltar ao topo