MAGO DAS COLIGAÇÕES – Advogado Adeilson Bezerra analisa as chances de cada partido nestas eleições; Assista!

O advogado e presidente do PRTB, em Alagoas, Adeilson Bezerra, em uma super live no Instagram, na noite desta quarta-feira, 11, onde foi entrevistado pelo jornalista Lauro Lima, analisou as chances de cada partido nestas eleições.

Durante vinte e cinco minutos, Adeilson Bezerra falou para mais de 3.500 pessoas que acompanharam a entrevista.   Bezerra é famoso no meio político alagoano por saber feito poucos como formar chapas vitoriosas.  De acordo com os cálculos feitos por Adeilson Bezerra durante a live, dezoito das vinte e cinco vagas para a Câmara Municipal de Maceió deverão ser preenchidas na primeira rodada, restando outras sete cadeiras que, segundo ele, serão distribuídas na chamada sobra de votos.

Para chegar a esta conclusão, Adeilson disse utilizar uma estratégia que combina fatores como o movimento das ruas, a desenvoltura dos candidatos e dos próprios partidos políticos. “Aposto que poucos candidatos serão campeões de votos, pois  para cada candidato que se apresenta na área policial, do humor, da prestação de serviços a comunidade tem um concorrente  com trabalho semelhante e isso deixa o eleitor desfocado”, disse.

Na visão estratégica de Adeilson Bezerra as primeiras 18 cadeiras seriam ocupadas da seguinte maneira: Podemos 2 vagas; PSD 2 vagas; DEM 1; MDB ficaria com 5 vagas; 2 vagas para o PSB , PP ,PSC e o PRTB. Nas sete vagas da segunda rodada, pela média partidária, ou atingimento e proximidade com o quociente eleitoral, Bezerra aponta os seguintes partidos: PTC, PT, PSB, PRB, PROS, PSDB, PSD, PODEMOS, PP, MDB, PSL, PSC e PC do B.

Como é uma possibilidade, Adeilson alegou que a chance de outros partidos conseguirem obter vagas diretas também não está descartada.  Em relação às vagas remanescentes, Bezerra disse que todas poderão ser preenchidas já na segunda rodada.  Vamos esperar a abertura das urnas para saber se Adeilson continua com o “faro apurado”.

Assista:




Botão Voltar ao topo