JUNQUEIRO – Prefeito é acusado de contratar esposa, cunhados e sobrinhas

Vereadores denunciaram nepotismo de Carlos Augusto Lima ao Ministério Público

Um inquérito, instaurado pelo Ministério Público do Estado (MPE), apura supostos casos de nepotismo na Prefeitura de Junqueiro. Conforme publicado no Diário Oficial do órgão, nesta quinta-feira, 9, o Executivo do município será acionado para prestar esclarecimentos ao promotor de Justiça Rodrigo Soares da Silva.

A denúncia, que chegou ao MPE por meio dos vereadores José Valmir da Silva, Jader Tiago da Silva e Jenival Pedro da Silva, aponta que o prefeito Carlos Augusto Lima teria contratado a esposa Vania Marinho, o cunhado Lázaro Luciano Marinho, a cunhada Maria da Penha Marinho e as sobrinhas da esposa Samara e Sarah Marinho.

Vania, conforme denúncia, seria diretora escolar adjunta da Creche Municipal Vovó Noemia, onde também trabalharia a irmã, cunhada do gestor, Maria da Penha, lotada como diretora. Já o irmão de Vania, Lázaro Luciano, teria um cargo de eletricista na Secretaria Municipal de Infraestrutura.

Quanto às sobrinhas do prefeito, Samara e Sarah, a primeira trabalharia no setor de Licitação do Executivo e a segunda seria enfermeira contratada no Posto de Saúde Urbano II. Na abertura do inquérito, o promotor fez questão de frisar a Súmula Vinculante nº 13 que detalha o que é nepotismo.

“É a nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurídica investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o exercício de cargo em comissão ou de confiança”, pontuou.




Botão Voltar ao topo
Fechar