José Moran e Dênia Falcão ministram curso de tecnologias para docentes da Ufal

A partir do dia 30 de setembro o Programa de Formação Docente (Proford) realiza o curso Tecnologias Digitais e Metodologias Ativas (TDMA). Esta é a terceira edição da capacitação, que conta com a participação dos professores José Moran, da USP, e Dênia Falcão, da Inova Práticas Educacionais (IPE/SC), renomados pesquisadores da área do ensino a distância e novas tecnologias. As aulas acontecem de forma virtual, com momentos síncronos e assíncronos, compondo uma carga horária de 40 horas. Para realizar inscrição, clique aqui.

A professora Dênia Falcão explica que pensar na educação atual implica a reflexão sobre qual preparo é requerido no enfrentamento de um mundo em crescente complexidade. “Ao proporcionar um espaço de reflexão e de instrumentalização no uso das tecnologias digitais no contexto da educação no século 21 – a serviço da aprendizagem ativa, o curso espera deste modo oportunizar o diálogo e a ampliação do conhecimento dos participantes sobre as competências e as funções requeridas para o ensino e a aprendizagem de alunos e professores na atualidade”, disse.

Segundo a pesquisadora, as atividades buscam sensibilizar para a importância do docente saber lidar com diferentes estilos de aprendizagem e propor uma aprendizagem mais ativa e personalizada. “O curso tem o objetivo de instrumentalizar para o planejamento, elaboração, aplicação e avaliação de atividades realizadas em ambientes de aprendizagem inovadores, em prol do maior envolvimento do aluno e da interação em sala de aula, visando à capacitação de seus alunos para que alcancem os melhores resultados de aprendizagem possíveis, desenvolvam as habilidades século 21, consigam a realização na vida e na profissão”, explicou.

Fruto da parceria entre ela e o professor José Moran, o curso In Company Tecnologias Digitais e Metodologias Ativas, é uma iniciativa que vem sendo aperfeiçoada desde 2014. “É incomensurável a satisfação em contribuir com o Programa de Formação Continuada em Docência do Ensino Superior, da Pró-reitoria de Graduação da Ufal, e com professores interessados na transição de uma sala de aula convencional e centrada no professor para práticas de ensino que promovam a aprendizagem ativa com o apoio de ambientes de aprendizagem inovadores e uso adequado de tecnologias digitais”, afirmou a pesquisadora.

Com uma metodologia “mão na massa”, o curso tem sido realizado tendo como base o conhecimento prévio dos alunos-professores e a reflexão dada sobre as práticas pedagógicas dos participantes. Os temas, propostos a partir de questões mobilizadoras, tem uma parte de apresentação e interação motivacional, pesquisa teórica, reflexiva e de debate, e outra prática a distância, para aplicação e produção de produtos de aprendizagem.

“Este evento está sendo ofertado aos docentes da Universidade pela terceira vez, nos últimos anos, tendo sido realizado pela primeira vez no contexto híbrido, semipresencial em 2018; na modalidade on-line em 2020 e, agora, novamente no formato a distância”, explicou a Regina Ferreira, coordenadora do Proford.

Professores e profissionais da educação que querem atualizar sua forma de ensinar, com foco mais no envolvimento dos alunos, metodologias ativas, desenvolvimento de projetos individuais e grupais, com as tecnologias digitais mais adequadas para cada situação, podem fazer o curso, que tem foco no aperfeiçoamento de cada docente. A ideia é que ao final do curso ele consiga sentir-se mais confiante, realizar-se mais profissionalmente e que os alunos aprendam de forma mais eficiente.

As aulas seguem até 25 de novembro e foram disponibilizadas 80 vagas. “A tutoria on-line será constante e priorizamos o desenvolvimento das citadas competências via ambiente virtual de aprendizagem Moodle específico, integrante da marca Cursos PEIn [Práticas Educacionais Inovadoras]”, afirmou Regina.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo