INTERIOR – Polícia Militar apreende armas de fogo em União dos Palmares e Messias

Equipes do 10º BPM também flagraram rinha de galo no município de Estrela de Alagoas

Em ações distintas, equipes da Polícia Militar de Alagoas apreenderam duas armas de fogo nos municípios de União dos Palmares e Messias, nesse sábado (11).

Na terra de Zumbi dos Palmares, as guarnições do Pelotão de Operações Policiais Especiais (Pelopes) do 2º BPM se dirigiu até uma chácara na Fazenda Frios para averiguar uma denúncia de perturbação do sossego alheio e, consequentemente, de descumprimento ao Decreto Emergencial do Governo de Alagoas.

Ao chegar ao local, várias pessoas se evadiram por uma vegetação nos fundos da propriedade. Durante a varredura no imóvel, os policiais conseguiram encontrar um revólver calibre 38 com cinco munições intactas. Na chácara, também foi encontrada uma grande aparelhagem de som, que também foi apreendida.

Diante dos fatos, os materiais foram encaminhados para a 11ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) para a realização dos procedimentos cabíveis. Junto à Polícia Civil, o proprietário do imóvel foi autuado pela Perturbação do sossego alheio. Como não se sabe quem estava com a arma, foram confeccionados apenas os autos de Apreensão e Apresentação.

Já em Messias, após denúncia anônima a guarnição da Supervisão do 8º BPM apreendeu uma espingarda calibre 12 dentro de um veículo nas proximidades do posto da Polícia Rodoviária Federal. O carro foi abordado na BR-101 e a arma foi encontrada escondida no forro da porta do passageiro. O condutor foi então encaminhado à Central de Flagrantes I, em Maceió, e junto à Polícia Judiciária foi autuado conforme a legislação vigente.

Crime ambiental

Nesse sábado (11), equipes do 10º Batalhão de Polícia Militar (BPM) flagraram rinha de galo com mais de 20 pessoas, inclusive crianças, no município de Estrela de Alagoas. Os policiais se dirigiram até o local, no Povoado Lagoa do Exú, após receberem uma denúncia anônima por aglomeração de pessoas e pela prática de maus tratos.

A princípio o dono do imóvel, de 26 anos, negou que havia a prática, mas após verificar que as pessoas estavam escondidas dentro de uma sala e a situação dos animais, ele foi encaminhado à Central de Polícia de Arapiraca, onde foi autuado pelo crime ambiental.




Botão Voltar ao topo
Fechar