HGE atendeu 943 pessoas no primeiro fim de semana de outubro

De sexta-feira (2) a domingo (4), o Hospital Geral do Estado (HGE) assistiu 943 pessoas, incluindo o movimento na Central de Triagem situada no Ginásio do Sesi. Foram 652 casos clínicos, 266 acidentes, 17 agressões, cinco tentativas de suicídio, dois feridos por queimadura e um socorrido após afogamento.

Entre os acidentes, 92 foram causados no trânsito, que vitimou 39 motociclistas, 37 pessoas durante colisão, oito pedestres, sete ciclistas e um ocupante de veículo que capotou. O quantitativo é considerado muito alto e reflete a falta de prevenção e atenção nas vias públicas.

“O HGE está cumprindo seu dever de assistir todos os que chegam precisando de atendimento médico, mas a sociedade precisa fazer a sua parte e evitar o adoecimento. Consumir alimentos saudáveis, praticar exercícios físicos, respeitar as normas no trânsito, observar o tráfego de veículos, uso de máscara facial; são exemplos de medidas que podem afastar o risco do fim de semana ser menos feliz”, salientou o gerente do HGE, Paulo Teixeira.

Por outro lado, a maior unidade de urgência e emergência de Alagoas conseguiu recuperar a saúde de 590 pacientes e orientá-los a seguir com os cuidados no domicílio. Também internou 185 enfermos, transferiu 67 para outras unidades de saúde e realizou procedimentos cirúrgicos em 66 casos.

Quanto aos pacientes com suspeita ou confirmação de contágio com a Covid-19, 131 pessoas foram acolhidas na Central de Triagem, erguida no Ginásio do Sesi. Nela, 90 cidadãos se submeteram ao teste que detecta o contato com vírus e três confirmaram a contaminação. E, de acordo com o relatório de ocupação diária da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), 10% dos leitos intermediários exclusivos estiveram ocupados.




Botão Voltar ao topo