HGE aponta que 55% dos usuários que procuram a unidade são homens e têm mais de 40 anos

Dados do Hospital Geral do Estado (HGE), computados entre janeiro a outubro deste ano, assinalam que 55,96% das 86.692 pessoas que procuraram a unidade são do sexo masculino, com idade entre 40 e 49 anos (14,15%), vindo por conta própria (34,37%) e com alguma causa clínica (60,8%).

Entre os exemplos estão J. D. S., 45 anos, que deu entrada na maior emergência estadual na tarde do dia 26 de outubro, uma segunda-feira, com fortes dores abdominais. Ele faz parte do perfil da maioria dos pacientes que procuram a unidade, referência em trauma.

Paulo Teixeira, gestor da unidade hospitalar, destacou que o HGE recebe qualquer pessoa, independente de sexo ou patologia. “Mulheres, homens, crianças, recém-nascidos. Somos referência em trauma, urgências clínicas como os acidentes vasculares e os infartos, cirurgias vasculares, de mão, ortopédicas, atendimento pediátrico, além de queimaduras, com o funcionamento do único Centro de Tratamento de Queimados de Alagoas dentro da unidade”, lembrou.

Fluxo semanal – As segundas-feiras se revelaram como os dias mais movimentados no hospital, com 15,57%; em seguida, com 15,25%, ficaram as quintas-feiras. O turno da tarde foi o mais procurado pelos pacientes para buscar assistência médica (33,88%) e a manhã veio logo em seguida (30,29%). Os três bairros maceioenses em que mais pessoas procuram o hospital são o Trapiche (6.668), o Jacintinho (4.103) e o Vergel (3.764).




Botão Voltar ao topo