Futebol e música: CSA, CRB e Edécio Lopes

Edécio Lopes se notabilizou no rádio de Alagoas com o Programa Manhãs Brasileiras (Foto: Plínio Nicácio) Foto de capa: Ailton Cruz (Birrada)

Futebol e Música, 4ª parte

Nossa quarta postagem sobre música e futebol exalta agora o futebol da terrinha, com cheiro de rivalidade no ar.

Traz à baila um trecho que cita os clubes CSA e CRB, paixões centenárias das Alagoas, que os poetas, vira e mexe, relembram em seu cancioneiro.

Um exemplo disso é o verso: “Eu vi, eu vi, eu vi, tanta coisa boa, um mundão de lagoa, um barco a deslizar; Eu vi, eu vi, eu vi, Trapichão enfeitado, CRB no gramado com CSA a jogar…”

Esse era um dos trechos que muita gente com mais de 30 anos já deve ter ouvido em algum momento da vida cá por estas bandas das Alagoas.

O dono deles é o radialista Edécio Lopes, um pernambucano que se apaixonou por Alagoas e que se notabilizou como um dos maiores nomes do rádio no Estado. Durante a trajetória de mais de 50 anos de atuação, passou por várias emissoras nos dois estados. Criou e tornou referência o “Manhãs Brasileiras”, um dos programas mais duradouros e importantes do rádio alagoano, que exaltava a boa música brasileira. Nele, passaram artistas e cantores dos mais variados gêneros da MPB.

Edécio ao receber homenagem. Foto: gazetaweb.com

Como bom brasileiro e, claro, bom alabucano (fusão de alagoano com pernambucano), Edécio gostava muito, muito mesmo de futebol. Era CRB e chegou até a ser conselheiro do Regatas, mas sempre tratou com muito respeito o rival do Mutange, o CSA.

A música destes versos acima é um exemplo desse respeito e, mais que isso, revela todo seu amor pelas terras de Alagoas, exaltando seu povo e sua beleza, mas sem esquecer o futebol.

O nome dela é Cidade Sorriso, trilha sonora obrigatória nas prévias de carnaval.

Na versão original, a música/frevo Cidade Sorriso foi gravada pelo maior interprete do gênero no Brasil, o também pernambucano Claudionor Germano, amigo de Edécio, que imortalizou suas músicas, mas que também é um expert nas interpretações do Mestre Capiba.

Ouça aqui Cidade Sorriso, interpretada pela voz original dela: Claudionor Germano:

Até a próxima!!!

Wellington Santos

 

Wellington Santos

Wellington Santos milita no jornalismo desde 1994, quando iniciou a carreira como revisor do extinto O JORNAL. Daí formou-se na área pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), e teve passagens como repórter e editor em jornais como Gazeta de Alagoas (por duas vezes), A Notícia e Primeira Edição. Atualmente atua como repórter no Jornal Tribuna Independente e exerce ainda a função de assessor de Comunicação desde 2003 no Governo do Estado. Como repórter esportivo, foi correspondente e colaborou para o Portal nacional Lance! e rádios do eixo Sul/Sudeste, além de colaborar para o Canal Esporte Interativo. Como reconhecimento ao trabalho desenvolvido, foi premiado duas vezes como repórter esportivo no Prêmio Braskem de Jornalismo em 2013/2014, e em 2016 com a melhor matéria no Jornalismo Impresso na editoria Saúde. Em 2012, foi à final do Prêmio Nacional Abdias Nascimento, realizado no Rio de Janeiro, com reportagem sobre os 100 anos do Quebra de Xangô em Alagoas.

Artigos relacionados