Francisco Sales propõe projetos para reconstruir bairro de Bebedouro em áreas não afetadas pela Braskem

O bairro de Bebedouro tem uma página na história de Maceió como palco de memoráveis festas, de encontros políticos, comércio e a hospitalidade de seus moradores, que continuam sendo preservados pelas novas gerações.

Mas toda essa preservação da tradição vem sendo destruída com desocupação de uma boa parte do bairro devido ao afundamento do solo ocasionado pela extração de salgema da Braskem naquela área. Moradores estão sendo obrigados a deixar seus lares e suas raízes, na incerteza de recomeçar suas vidas em um outro local.

Diante da situação e ouvindo a população, o vereador Francisco Sales (PSB) apresentou projetos à Prefeitura de Maceió e ao Governo do Estado tentando viabilizar a reconstrução do bairro em áreas que não foram afetadas pela mineradora.

“Não podemos simplesmente deixar Bebedouro sair do mapa do Maceió e deixar de existir, assim como fizeram com o bairro do Mutange, também vítima da irresponsabilidade da Braskem. Precisamos desenvolver as áreas existentes em Bebedouro para construção de novas moradias e ofertar para esses moradores condições melhores”, explicou o vereador.

Em sua proposta, Francisco Sales sugeriu que o município desenvolvesse a área de mata ao redor da Avenida Marquês de Abrantes, construindo novas moradias através do programa Minha Casa Minha Vida e também a saída do Batalhão de Cavalaria daquela área, para que pudesse ampliar para construção de residências.

“Quem nasceu e cresceu em Bebedouro não quer deixar o bairro e não podemos permitir que sua história acabe assim. Existem áreas no próprio bairro que não foram afetadas e podem ser povoadas e esse tem sido o desejo de muitas pessoas, que estão perdendo suas casas”, acrescentou ele.

Para possibilitar uma assistência maior aos moradores, o vereador vem cobrando do poder público à transferência do posto de saúde e escolas para a Chã de Bebedouro, local mais próximo e de fácil acesso dos moradores. “Ao mesmo tempo estamos solicitando que o município faça a drenagem e pavimentação da via que liga o Flexal de Cima a Fernão Velho, Rio Novo e ABC, criando uma via alternativa, que com essa acessibilidade também poderá ser ocupada. Essas são as primeiras medidas e nós vamos lutar muito pela história de Bebedouro”, afirmou Francisco Sales.




Botão Voltar ao topo