FORMAÇÃO DE CONDUTORES: ensino remoto de aulas teóricas já contemplou mais de 2.000 alunos

Em Alagoas, autoescolas estão autorizadas a realizarem nova modalidade desde 1º de julho, conforme portaria publicada no D.O.E

A pandemia do novo coronavírus trouxe diversas mudanças nos procedimentos do Sistema Nacional de Trânsito, incluindo novas regras para o funcionamento dos Centros de Formação de Condutores (CFCs). Com o propósito de oferecer aos candidatos à 1ª habilitação como uma alternativa segura de dar prosseguimento à sua formação, o ensino remoto está trazendo resultados positivos após a implantação da nova dinâmica de aula.

As aulas remotas seguem o mesmo conteúdo pedagógico e carga horária das aulas presenciais e atendem requisitos técnicos, como a validação biométrica facial e o monitoramento da permanência do instrutor e dos alunos no sistema.

De acordo com o chefe de educação para o trânsito e controle de CFCs do Detran/AL, Antonio Monteiro, o órgão participou da construção do sistema junto às empresas credenciadas para a prestação dos serviços realizando aulas testes e os ajustes necessários para o início da modalidade.

“É um sistema totalmente seguro e as aulas não são gravadas. Os instrutores conseguem transmitir o conteúdo ao vivo proporcionando uma interação maior durante a troca de conhecimento. É garantida a qualidade do assunto e da transmissão das aulas, fazemos o acompanhamento de todo o procedimento. Mesmo no período de pandemia a nossa maior preocupação é manter a boa formação dos futuros condutores. E vale ressaltar, que os CFCs têm a liberdade de contratar as empresas credenciadas junto à autarquia para utilizar o software de forma gratuita durante este período”, destaca Monteiro.

O presidente do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores (SINDCFC), João Batista, comemora os resultados positivos alcançados durante este período de retorno das atividades do setor.

“Com o ensino remoto, o aluno tem a oportunidade de continuar o seu processo de habilitação. Alagoas foi o 4º estado da federação que trouxe o cumprimento da deliberação nº 189 do Contran e nós estamos observando o sucesso. Mais de mil turmas já foram montadas, mais de 2.600 alunos já passaram nessas salas de forma remota. Inclusive, já temos alunos que tiraram nota máxima no exame teórico do Detran. Nossa orientação é que os candidatos procurem uma autoescola que tenha esse formato, para que não pare o seu processo e tire a sua tão sonhada habilitação”, ressalta o presidente do sindicato.

ADAPTAÇÃO

Para o instrutor de trânsito, Jarbas Junior, não houve mudanças na metodologia de ensino. Além disso, ele reforça que é fundamental que os alunos entendam que no formato de aula remota é necessário que o ambiente de casa esteja adequado para o momento de conhecimento.

“Estamos passando hoje por uma dificuldade muito grande nesse período de pandemia. O desafio surgiu para todo mundo, é um período de adaptação. Nas aulas remotas que estou ministrando, a metodologia continua a mesma. Faço anotações no quadro, utilizo miniaturas de veículos, simulados on-line, PowerPoint, continuo usando as mesmas ferramentas, os mesmos instrumentos. O aluno que tenha interesse nessa modalidade, precisa estar ciente também que mesmo à distância, a atenção no conteúdo que é ensinado é essencial para um bom aproveitamento e aprovação no exame”, reforça o instrutor.

O Detran/AL enfatiza que os alunos que tenham interesse em iniciar as suas aulas de forma remota deverão procurar os CFCs que optaram a oferecer este método de ensino.

Caso algum CFC descumpra os critérios, sofrerá as mesmas penalidades aplicadas para as aulas presenciais e o candidato será tido como faltoso.  Todos os critérios podem ser conferidos em https://www.gov.br/infraestrutura/pt-br/assuntos/transito/conteudo-contran/deliberacoes/deliberacao1892020.pdf/view.




Botão Voltar ao topo