Flávio Moreno solicita ao Presidente Bolsonaro, a reativação do trecho alagoano da Transnordestina e VLT em Maceió

Com investimentos cruzados que somam mais de R$ 35,1 bilhões na expansão da malha ferroviária do país e a liberação do TCU para renovação de contratos de concessão, o Policial Federal Flávio Moreno solicitou ao Presidente Jair Bolsonaro, a reativação dessas obras em Alagoas, principalmente do VLT em Maceió e do trecho de Alagoas da Transnordestina, que visa interligar o Porto de Suape (PE) ao Porto de Pecém (CE), e também o de Maceió (AL), tendo em vista ser um trecho tão curto em nosso Estado, mas tão importante no transporte de cargas e passageiros, para o progresso de Maceió, Alagoas e o Nordeste.

O transporte ferroviário é prioridade do Governo Federal. O transporte rodoviário e ferroviário em todo mundo são complementares.

A reativação do Trecho da Transnordestina em Alagoas, ligando o Porto de Maceió, revitalizará a malha ferroviária de Alagoas no transporte de cargas e passageiros para outros Estados. O Policial Flávio diz: “É importante frisar que com a malha ferroviária de Alagoas já foi possível no passado além de ir ao Centro de Maceió até o Aeroporto, e a partir da estação central, escolher o destino de trem, indo para Recife, Campina Grande, João Pessoa e Natal, cruzando o interior dos Estados de AL, PE, PB e RN. Já foi possível fazer grande movimentação de carga e passageiros a custo reduzido.”

Essa medida se faz necessária, principalmente para o transporte de cargas e desenvolvimento econômico da região, desafogando as rodovias, juntamente com a já solicitada implantação da zona franca do turismo em Maceió e do semiárido em Arapiraca, para trazermos mais indústrias, empresas e empregos, ou seja, progresso para população e região tão sofrida.

Flávio Moreno foi o Senador de Bolsonaro em Alagoas, viabilizador e coordenador da única chapa em seu apoio nas eleições de 2018, através do PSL. Desde a transição vem solicitando demandas do Estado e sendo atendido.

As estações ferroviárias no interior estão abandonadas e o transporte sobre trilho na capital não avançou (VLT), interligando a cidade e melhorando a mobilidade urbana. É necessário, também.

Os 125 km dos cerca de 300 km destinados ao Estado dá Transnordestina foram danificados pela enchente de 2010 e abandonadas, houve o encerramento das atividades por parte da concessionária da malha nordeste da antiga RFFSA, a Ferrovia Transnordestina Logística no Estado.

Moreno ainda agradeceu ao Presidente Bolsonaro, o atendimento de diversas solicitações e a continuidade das obras e projetos em Alagoas com recursos federais.




Botão Voltar ao topo
Fechar