FIM DE ANO! Tenha uma vigem segura, confira as dica!

Adoção de medidas preventivas contribui para a redução de acidentes de trânsito

É bastante comum que durante os festejos de fim de ano as pessoas peguem a estrada para visitar os familiares em outras cidades. Buscando orientar os condutores para que façam viagens mais seguras e evitem os riscos de acidentes nas rodovias, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) dá diversas dicas preventivas aos motoristas de veículos.

Entre as principais recomendações que os condutores devem seguir antes de pegar a estrada estão a revisão dos freios, checagem do estado de conservação dos pneus, incluindo estepe, além da calibragem dos pneus e o alinhamento do automóvel. Também é indicada a verificação dos itens de segurança, a exemplo dos cintos de segurança, a averiguação do nível do óleo do carro, e o funcionamento das lâmpadas dos faróis e do limpador de para-brisa. Outro alerta é que as crianças devem ser obrigatoriamente transportadas em cadeirinha.

Durante a viagem, os motoristas devem ficar atentos e adotar a direção defensiva. “Vale lembrar que um trânsito seguro é construído com a participação de todos. Por isso, é preciso que os motoristas respeitem os limites de velocidade, evitem ultrapassagens perigosas e sigam as sinalizações viárias. Essas atitudes ajudam a garantir a redução no número de acidentes nas estradas e contribuem diretamente com a preservação de vidas. Já em relação aos pedestres, a orientação é para que todos redobrem os cuidados e realizem a travessia nas faixas e nas passarelas”, reforça o assessor técnico de Levantamento de Acidentes de Trânsito e Estatística da SMTT, Carlos Moura.

A SMTT chama a atenção, ainda, para que os condutores evitem a ingestão de bebidas alcoólicas, tendo em vista que a gravidade dos acidentes envolvendo alcoolemia é alta. “Caso haja a pretensão de ingerir bebida alcoólica, a indicação é que se tenha um motorista da vez, onde a pessoa possa passar a chave e realizar uma viagem com segurança e sem imprevistos”, destacou Moura.




Botão Voltar ao topo